O seu navegador (Generic Browser 0) está desatualizado. Melhore sua experiência em nosso site!
Atualize Agora

Faltam 9 dias

⚠️ Atenção: Reserve sua vaga na Black November e não perca o maior desconto!

GARANTIR DESCONTO

Uso do hífen: 18 regras para entender como empregar o hífen

O hífen é um sinal ortográfico com o formato de um pequeno traço horizontal ( - ). Ele serve, na maioria das vezes, para unir palavras compostas, palavras formadas por prefixos, separar sílabas ao final da linha (a famosa translineação), marcar a ênclise ou a mesóclise e destacar termos acessórios em uma oração.

Na ortografia da língua portuguesa, o hífen possui regras específicas para ligar as palavras compostas ou palavras formadas por prefixos. Essas regras também sofreram algumas mudanças após o novo acordo ortográfico, que passou a ser obrigatório a partir do ano de 2016. Assim, o emprego desse sinal é temido por grande parte dos estudantes, já que há várias regras e exceções a serem estudadas. Para auxiliar seu estudo, listo neste artigo as principais regras e exceções:

Dúvidas mais comuns:

Regras do Hífen

Emprego em palavras compostas

  1. Para ligar as partes de adjetivos compostos
    Exemplos: O tênis é verde-claro. / O estádio é luso-brasileiro.
  2. Nas palavras compostas por justaposição, sem elemento de ligação, quando o primeiro termo está representado por forma substantiva, adjetiva, numeral ou verbal
    Exemplos: amor-perfeito / boa-fé / decreto-lei / primeiro-ministro / guarda-noturno
    Exceções! (formas consagradas pelo uso)
    • mandachuva
    • paraquedas
  3. Nas palavras compostas sem elemento de ligação quando o primeiro elemento está representado pelo advérbio MAL e o segundo elemento começa por VOGAL, H ou L
    Exemplos: mal-afortunado / mal-humorado / mal-limpo
  4. Nas palavras compostas sem elemento de ligação quando o primeiro elemento está representado pelo advérbio BEM
    Exemplos: bem-estar / bem-humorado / bem-vindo
  5. Nos nomes geográficos, também conhecidos como Topônimos, compostos pelas formas GRÃ, ou por forma verbal, ou aqueles ligados por artigo
    Exemplos: Grã-Bretanha / Passa-Quatro / Entre-os-Rios
  6. Nos compostos que designam espécies botânicas, zoológicas e áreas afins, ligados ou não por preposição ou outro elemento.
    Exemplos: bola-de-neve (arbusto) / bico-de-papagaio (arbusto) / bola de neve (gelo) / bico de papagaio (doença)

Quando NÃO usar o hífen em palavras compostas

  1. Não se usa hífen nas locuções substantivas, adjetivas, pronominais, adverbiais, prepositivas ou conjuncionais.
    Exemplos: fim de semana / cão de guarda / mestre de obra / mão de obra / cor de laranja / sala de jantar / dia a dia
    Exceções! (formas consagradas pelo uso)
    • água-de-colônia
    • cor-de-rosa
    • pé-de-meia
    • arco-da-velha
    • mais-que-perfeito
    • ao deus-dará
    • à queima-roupa
  2. Não se usa hífen com as palavras NÃO e QUASE.
    Exemplos: não agressão / não fumante / não violento / quase delito / quase domicílio
  3. Não se usa hífen quando o 1º elemento termina por vogal e o 2º elemento começa por vogal diferente.
    Exemplos: aeroespacial / agroindustrial / socioeconômico/ neoimperialismo / sobreaquecer / semiárido
  4. Não se usa hífen quando o 1º elemento termina por vogal e o 2º elemento começa por R ou S, devendo estas consoantes duplicarem-se.
    Exemplos: ultrassonografia / antirreligioso / antessala / autorregulamentação / contrarregra / contrassenha

Emprego em palavras formadas por prefixos

  1. Nas formações em que o segundo elemento começa por h.
    Exemplos: anti-higiênico / circum-hospitalar / co-herdeiro/ contra-harmônico/ pré-história / super-homem
  2. Nas formações em que o prefixo termina na mesma letra com que se inicia o segundo elemento.
    Exemplos: anti-ibérico / contra-almirante / auto-observação / micro-ondas / sub-bairro / ad-digital / circum-navegação / hiper-realista
    Exceção! O prefixo co- aglutina-se com o segundo elemento mesmo quando iniciado por “o”
    Exemplos: coocupante / coordenar / cooperação / cooperar
  3. Nas formações em que o prefixo terminar com b ou d, quando seguidos de radical iniciado por R.
    Exemplos: ab-rupto / ob-rogar / sub-região / sob-roda / ad-renal
  4. Nas formações com os prefixos pós-, pré- e pró-, quando o segundo elemento tem vida à parte.
    Exemplos: pós-graduação / pós-tônico / pré-escolar / pré-natal / pró-africano / pró-europeu
    Exceções! (formas consagradas pelo uso)
    • preconceito
    • prever
    • pospor
  5. Nas formações com os prefixos pan- e circum-, quando o segundo elemento for iniciado por vogal.
    Exemplos: pan-americano / pan-arabismo / circum-ambiente
  6. Nas formações com os prefixos ex- (com o sentido de estado anterior), sota-, soto-, vice-, recém-, além-, sem-.
    Exemplos: ex-almirante / ex-diretor / ex-hospedeira / ex-rei / ex-presidente / ex-primeiro-ministro / sota-piloto / soto-mestre / vice-presidente / vice-reitor / recém-chegado / recém-aberto / além-mar / sem-vergonha / sem-sal / sem-teto / sem-terra

Quando NÃO usar o hífen em palavras formadas por prefixos

  1. Nas formações com os prefixos DES e IN quando o segundo elemento perde o H inicial.
    Exemplos: desumano / desumidificar / inábil
  2. As palavras com o prefixo re- continuam sendo escritas sem o hífen, mesmo quando a 2ª palavra começa pela vogal “e” (consagração pelo uso)
    Exemplos: reescrita / reeleito / reerguer / reelaborar

Dúvidas comuns sobre hífen

dia a dia tem hífen?

Dia a dia não possui hífen. Dia a dia é uma locução adverbial e, após o novo acordo ortográfico, o hífen foi abolido.

pós graduação tem hífen?

Pós-graduação possui hífen. Aqui seguimos a regra de palavras formadas pelo prefixo pós- e que possuem sentido próprio, ou seja, não precisam do prefixo para fazer sentido.

mão de obra tem hífen?

Mão de obra não possui hífen. Aqui também seguimos a regra das locuções substantivas. Após o novo acordo, o hífen foi abolido na grafia dessa locução.

segunda feira tem hífen?

Segunda-feira possui hífen. Nesse caso seguimos a regra das palavras compostas em que o primeiro elemento é um numeral.

auto estima tem hífen?

Autoestima não possui hífen. Seguimos a regra em que o 1º elemento termina por vogal e o 2º elemento começa por vogal diferente. Então escrevemos tudo junto e sem o uso do hífen.

Agora que você já conhece as regras, pode colocar em prática esse aprendizado. Que tal responder algumas questões sobre hífen?

Não esqueça! Se esse artigo te ajudou, compartilhe e ajude outras pessoas.

Bons estudos e até a próxima!


Quer ficar por dentro das principais notícias que rolam no mundo dos concursos? Acompanhe o nosso canal no Telegram e fique por dentro de tudo!

Cadastre-se e faça parte da maior comunidade de ensino on-line do Brasil.