O seu navegador (Generic Browser 0) está desatualizado. Melhore sua experiência em nosso site!
Atualize Agora
Oferta relâmpago: Compre qualquer curso do TCU e ganhe 20% OFF + 1 mês de assinatura Premium! Aproveitar agora!

Governo do Ceará determina a suspensão de concursos públicos

O titular da Secretaria do Planejamento e Gestão (Seplag) do Ceará, Mauro Benevides Filho, anunciou a suspensão de novos concursos públicos na região por tempo indeterminado.

Mauro Benevides Filho também divulgou que a homologação das seleções já solicitadas e a convocação de candidatos aprovados também estão temporariamente suspensas.

A justificativa para a decisão é que é preciso reduzir os custos do governo, já que houve aumento dos gastos com os servidores:

“De janeiro a abril, os gastos com pessoal aumentaram 9,71% em relação a igual período do ano passado. Foi um aumento de folha muito significativo em 2018, o maior aumento do Brasil”, afirmou Mauro Benevides Filho.

Folha de pagamento do estado está “pesada”

Na declaração de suspensão, feita durante o lançamento do Observatório do Federalismo, Mauro Benevides Filho falou sobre a folha de pagamento do estado.

Ele afirmou que no ano passado os custos subiram 11,6% em relação a 2017, tendo os gastos com pessoal representando 42% da composição de recursos do Poder Executivo Estadual.

Segundo o titular, foram R$ 10,2 bilhões apenas para pagamento de servidores. Ele ainda afirmou que a decisão de suspensão é uma “determinação do governador” para que seja feito o reajuste desse aumento de custos:

“O governador Camilo me determinou que nós tivéssemos que tomar algumas medidas para isso não sair do controle, porque isso significa a redução da capacidade de investimentos, a possibilidade de o estado ficar patinando no seu crescimento econômico. Então, antes que esse impacto alcance o Estado do Ceará, nós já estamos nos antecipando para que esse controle seja feito em relação a concursos públicos, em relação a homologações e chamamentos”, complementou Mauro Benevides Filho.

Sobre o Observatório do Federalismo

É bom entender um pouco melhor o que é o Observatório do Federalismo. Esse levantamento visa acompanhar e analisar as repercussões econômicas e sociais das alterações feitas na conjuntura econômica do país no estado do Ceará.

Além disso, o estudo também reflete as mudanças no âmbito federal provocadas pelas decisões dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário.

Por isso, nesse lançamento foram divulgadas informações sobre os gastos do governo cearense e sobre os cortes necessários para o estado não parar.

Para ter uma ideia, só com o Sistema Único de Previdência Social do Estado do Ceará (Supsec) foram gastos, em 2018, R$ 3,11 bilhões, e, com o crescimento da folha de pagamento da Polícia Militar, foram gastos mais R$ 336,8 milhões em 2018, se comparado a 2019.

Próximos passos

Segundo informação  de Mauro Benevides Filho, as medidas divulgadas no lançamento do Observatório do Federalismo não devem sofrer mudanças até setembro, quando haverá nova análise dos gastos do estado do Ceará.

A realização de novos concursos e a convocação e homologação dos que já estavam previstos só serão retomadas quando for determinado que a redução no orçamento está dentro do esperado.

Quem se inscreveu às vagas para algum dos certames que estavam previstos deve ficar atento à divulgação dos órgãos organizadores para acompanhar os próximos passos.

Cadastre-se e faça parte da maior comunidade de ensino on-line do Brasil.


Faça login ou cadastre-se para comentar.