O seu navegador (Generic Browser 0) está desatualizado. Melhore sua experiência em nosso site!
Atualize Agora
Descontos de 3º lote só até 20/01. Não perca a novidade da parceria com o Direção Concursos. EU QUERO!

Questões de Concursos

Ano: 2017 Banca: CESPE Órgão: PM-MA Prova: CESPE - 2017 - PM-MA - 1º Tenente - Psicólogo |
Q858254 Psicologia
     Um rapaz de dezesseis anos de idade, de profissão desconhecida, solteiro, católico e que cursava o 6.º ano do ensino fundamental, apresentava, havia um ano, agressividade recorrente contra sua irmã. Mostrava-se ausente, desconectado do meio ambiente, preferindo retirar-se e isolar-se do contato com outras pessoas. Apresentava medos difusos e, quando interrogado a respeito disso, dizia estar com problema espiritual. Ele já havia sido internado durante vinte dias, mas acabara saindo no mesmo estado de retraimento e desinteresse. Perante os médicos, apresentava uma postura desafiadora e irônica, afirmando não confiar em psicólogos. “Nunca tive amigos. Às vezes é difícil falar. Eu reúno todas as palavras na cabeça e não me esqueço de nada”, dizia o rapaz. De acordo com a equipe de enfermagem, ele agia com birra e pirraça, além de ter comportamento bizarro, andando com o pé arrastando pela parede. Era irritável, impulsivo contra os outros e si mesmo e insistia que seu problema era espiritual. O exame psíquico evidenciou atenção dispersa, incapacidade de interpretar provérbios, pensamentos desconexos, com associações frouxas e respostas curtas. Muitas vezes, não respondia ao que havia sido perguntado; ficava com a cabeça baixa e feição séria. Ao ser questionado a respeito, o jovem dizia “eu sou de fazer, não sou de falar”.

Considerando esse caso clínico, julgue os item que se segue.

O diagnóstico sindrômico é de esquizofrenia simples, devendo-se descartar a ideia de perversão.

Você errou!   Resposta: Parabéns! Você acertou!