O seu navegador (Generic Browser 0) está desatualizado. Melhore sua experiência em nosso site!
Atualize Agora
Descontos de 3º lote só até 20/01. Não perca a novidade da parceria com o Direção Concursos. EU QUERO!

Questões de Concursos

Q1006668 História
O coronel, personagem político de grande vulto durante a Primeira República (1889 - 1930), tomou conta da memória popular. Sendo, geralmente representado nas obras literárias, nos filmes e novelas como um homem rústico, autoritário e brutal, dispondo sempre da vida dos habitantes de sua região ao seu bel prazer. O estereótipo embora não seja criado no vazio, vulgariza e é empobrecedor da história. Sobre a figura do coronel e do coronelismo analise as assertivas e posteriormente assinale a opção correta.
I. O poder dos coronéis, embora tenha tido sua maior expressão na Primeira República, principalmente após a política dos Estados implantados no governo de Campos Sales, não é datada e nem se restringe à República. As origens do coronelismo estão sedimentadas no Império e tem seu declínio com o processo de urbanização e industrialização em meados de 1940. II. O poder dos coronéis, embora estabelecido por uma rede de tráfico de influências e compromissos, não criava uma dependência mútua entre os coronéis e seus servidores, posto que os seus recursos políticos e econômicos desobrigava-os de atentar aos interesses e fidelidade do seu potentado. III. Para entender o papel dos coronéis é necessário identificar as bases econômicas e sociais que lhe davam poder, bem como o lugar que ocupavam na estrutura política e sua função entre os grupos dos proprietários. IV. A expressão “homem de valor, homem de posição” implica na aceitação do poder social privado dos coronéis durante a primeira República, no reconhecimento da necessidade do uso de seu mando político como essencial para a manutenção das hierarquias sociais.
Você errou!   Resposta: Parabéns! Você acertou!