O seu navegador (Generic Browser 0) está desatualizado. Melhore sua experiência em nosso site!
Atualize Agora

Questões de Concursos

Q533994 Matemática
TEXTO 3  

                                       O outro

     Ele me olhou como se estivesse descobrindo o mundo. Me olhou e reolhou em fração de segundo. Só vi isso porque estava olhando-o na mesma sintonia. A singularização do olhar. Tentei disfarçar virando o pescoço para a direita e para a esquerda, como se estivesse fazendo um exercício, e numa dessas viradas olhei rapidamente para ele no volante. Ele me olhava e volveu rapidamente os olhos, fingindo estar tirando um cisco da camisa. Era um ser de meia idade, os cabelos com alguns fios grisalhos, postura de gente séria, camisa branca, um cidadão comum que jamais flertaria com outra pessoa no trânsito. E assim, enquanto o semáforo estava no vermelho para nós, ficou esse jogo de olhares que não queriam se fixar, mas observar o outro espécime que nada tinha de diferente e ao mesmo tempo tinha tudo de diferente. Ele era o outro e isso era tudo. É como se, na igualdade de milhares de humanos, de repente, o ser se redescobrisse num outro espécime. Quando o semáforo ficou verde, nós nos olhamos e acionamos os motores. 

                                              (GONÇALVES, Aguinaldo. Das estampas. São Paulo: Nankin, 2013. p. 130.)

O Texto 3 apresenta uma situação corriqueira no trânsito de uma cidade, o que pode nos levar a refletir sobre legislação de trânsito e infrações com punição. Segundo o Código de Trânsito Brasileiro, as infrações são classificadas como gravíssima, grave, média e leve, cuja pontuação respectiva é 7, 5, 4 e 3.


Desconsiderando-se qualquer tipo de permutação, se um determinado indivíduo durante um ano obtiver 20 pontos, a probabilidade de todas as infrações serem de grau médio é de (marque a alternativa cuja resposta é correta):
Você errou!   Resposta: Parabéns! Você acertou!