O seu navegador (Generic Browser 0) está desatualizado. Melhore sua experiência em nosso site!
Atualize Agora

Questões de Concursos

Ano: 2008 Banca: CPCON Órgão: UEPB Prova: CPCON - 2008 - UEPB - Vestibular - Biologia |
Q229403 Biologia
Leia a estrofe inicial do poema “Vozes de uma sombra”, de Augusto dos Anjos, que está no livro Parnaso de Além-túmulo, de Francisco Cândido Xavier, FEB, 1931.

1 “Donde venho? Das eras remotíssimas,
2 Das substâncias elementaríssimas,
3 Emergindo das cósmicas matérias.
4 Venho dos invisíveis protozoários,
5 Da confusão dos seres embrionários,
6 Das células primevas, das bactérias.”

Agora analise as afirmativas seguintes, que interpretam o poema de Augusto dos Anjos à luz dos conhecimentos atuais da Biologia.

I - Os versos 1 e 6 relacionam-se ao fato de que os registros mais antigos de seres vivos datam de aproximadamente 3,5 bilhões de anos, sendo estes seres semelhantes às atuais bactérias.

II - Os versos 2 e 3 referem-se a provável composição da atmosfera primitiva, que acredita-se fosse formada por hidrogênio, gás carbônico, vapor de água e nitrogênio.

III - O verso 4 expressa um equívoco, pois nenhum sistema de classificação (Copeland, Whittaker, Margulis/Schwartz, Woese) estabelece qualquer parentesco, ainda que longínquo entre mamíferos e protistas.

IV - Quando o poema foi escrito, o termo protozoário era empregado para designar organismos eucariontes unicelulares, heterótrofos e com capacidade de deslocamento, que compunham o filo Protozoa dentro do Reino Animal, mas hoje esta designação não tem valor taxonômico, tendo sido substituída por Protista.

V - A estrofe trata do processo de evolução dos animais, estabelecendo os protistas como ancestrais longínquos para aquele Reino, em virtude de serem eles os primeiros eucariontes a surgirem em nosso planeta.

Está(ão) correta(s):
Você errou!   Resposta: Parabéns! Você acertou!