O seu navegador (Generic Browser 0) está desatualizado. Melhore sua experiência em nosso site!
Atualize Agora

DÊ UM UPGRADE NA SUA PREPARAÇÃO - Torne-se assinante e transforme seus estudos!

Questões de Concurso Comentadas para técnico de enfermagem

Foram encontradas 4.042 questões

Q1769974 Português

Está em carentena? Como surgiram as gírias nascidas durante a pandemia 

Marcela Capobianco


1§ Em abril, o Dicionário Oxford, um dos mais importantes do planeta, precisou fazer uma atualização extraordinária. Incluiu em sua lista de verbetes o termo “Covid-19”. Na publicação on-line, ele é descrito como “um tipo de coronavírus que foi relatado pela primeira vez em 2019 e se tornou uma pandemia”. 


2§ Desde então, o vírus não só se espalhou por cinco continentes como trouxe com ele um dialeto próprio, recheado de termos técnicos e, também, de vocábulos criativos. É sobre isso que me interessa refletir. Importado do inglês, “covidiota”, por exemplo, passou a designar as pessoas que não levavam a sério o isolamento social e, ainda por cima, saíram estocando mantimentos e papel higiênico no início do surto epidêmico.


3§ “A língua é viva, funciona como um reflexo da história. Todo episódio marcante traz consigo um vocabulário, e a pandemia é um exemplo disso”, explica Evanildo Bechara, ocupante da cadeira de número 33 da Academia Brasileira de Letras.


4§ As redes sociais são palco de embates frequentes entre os quarenteners e os cloroquiners – os primeiros designam literalmente quem aderiu à recomendação de ficar em casa e os últimos, fãs do tratamento com a desprestigiada hidroxicloroquina, mas, na prática, são designações disfarçadas da velha e nada boa rixa entre esquerda e direita. 


5§ Para quem cultivou a alma fitness mesmo trancafiado em casa, nasceu o “quarentreino” – só no Instagram há mais de 140 000 fotos publicadas com essa hashtag, indicando treinos realizados durante a pandemia.


6§ “Fica até difícil de dar conta de tantos neologismos, mas esse é um reflexo da rapidez do mundo em que vivemos hoje”, analisa outro imortal da ABL, o poeta Geraldo Carneiro. Em um de seus poemas – “A Coisa Bela” – Carneiro afirma que “cada língua escolhe as afeições e imperfeições que lhe compete ser”. No caso do português, após muito tempo de isolamento social, uma das competências recaiu sobre a palavra “carentena”, amplamente usada pelos solteiros carentes de afeto. O termo, inclusive, serviu de inspiração para uma série do canal pago Warner, “Carenteners”, que estreou no ano passado. 


7§ Em meio às gírias e expressões do momento, que brotam da necessidade de os grupos tentarem criar um código, geralmente em tom jocoso, surgiu ainda um “confinastê”, primo torto da saudação hindu, adotada pela turma do paz e amor no mundo virtual. 


8§ De tanto sucesso, os vocábulos já ilustraram alguns posts do Instagram Greengo Dictionary, do designer Matheus Diniz, que faz sucesso ao traduzir a seus 1,2 milhão de seguidores o significado de expressões informais do português para o inglês. É o caso do “coronga”, apelido debochado da doença. 


9§ A maioria dos termos de ocasião, porém, tem prazo de validade segundo os estudiosos e acabará enterrada pelas gírias de alguma nova situação excepcional. A língua, tal qual o ser humano, está em constante adaptação, e os termos de agora vão passar, junto com o corona. Corona?


Disponível em: <https://vejario.abril.com.br/cidade/girias-pandemia/>.

Acesso em: 02 abr. 2021. Adaptado.

“A língua escrita não dispõe dos inumeráveis recursos rítmicos e melódicos da língua falada. Para suprir esta carência, ou melhor, para reconstituir aproximadamente o movimento vivo da elocução oral, serve-se da pontuação.”
CUNHA, Celso; CINTRA, Lindley. Nova Gramática do Português Contemporâneo. 7 ed. Rio de Janeiro: Lexikon, 2017, p. 657. (recurso digital)
A esse respeito, observe o que se afirma sobre os sinais de pontuação presentes na passagem transcrita do texto de Marcela Capobianco.
“Fica até difícil de dar conta de tantos neologismos, mas esse é um reflexo da rapidez do mundo em que vivemos hoje”, analisa outro imortal da ABL, o poeta Geraldo Carneiro. Em um de seus poemas – “A Coisa Bela” – Carneiro afirma que “cada língua escolhe as afeições e imperfeições que lhe compete ser”. No caso do português, após muito tempo de isolamento social, uma das competências recaiu sobre a palavra “carentena”, amplamente usada pelos solteiros carentes de afeto. O termo, inclusive, serviu de inspiração para uma série do canal pago Warner, “Carenteners”, que estreou no ano passado.
A esse respeito é correto afirmar que
Q1769466 Português
Assinale abaixo a alternativa CORRETA em relação ao uso do porquê.
Q1763296 Português
Instrução: A questão refere-se ao texto abaixo. Os destaques ao longo do texto estão citados na questão.


(Disponível em: https://www.gov.br/mcti/pt-br/acompanhe-o-mcti/noticias/2021/02/amazonia-1-elancado-com-sucesso-e-satelite-ja-esta-em-orbita - texto adaptado especialmente para esta prova.)
A grafia de “subsistemas” segue regra do Acordo Ortográfico vigente (Decreto nº 7.875/2012). Assinale a alternativa em que as duas palavras estão grafadas segundo a ortografia oficial.
Q1757544 Português

Com base na leitura do texto abaixo, exposto em Carta Capital, (05/02/20), responda à questão.


Golpistas impunes


Brigar contra os ladrões e vigaristas da internet é como enxugar gelo

    

       As informações que chegam pela internet trazem o melhor e o pior dos mundos.

    É desnecessário falar da revolução que a rede trouxe ao universo da cultura, da ciência e da tecnologia. Com poucos toques no teclado consigo ver as coleções do Louvre e do Metropolitan, acessar os avanços do tratamento do câncer, [....]

     Em contrapartida, no esgoto da rede corre tudo o que não presta: exploração sexual de crianças, pornografia que afronta a dignidade feminina, calúnias que destroem reputações e desequilibram processos eleitorais, além de um mundo de mentiras, besteiras e cretinices antes ouvidas apenas por meia dúzia de desocupados, nos botequins. A internet, de fato, deu voz aos imbecis. E aos estelionatários, também. Ladrões que clonam cartões de crédito, roubam senhas de contas bancárias e promovem vendas fictícias, lesam um número incalculável de incautos.

    No meu caso particular, caí na mira de falsários que anunciam, em meu nome, produtos “revolucionários” que apregoam realizar curas milagrosas. Invariavelmente, os anúncios trazem minha fotografia montada ao lado do remédio à venda. [...]

    É evidente que, por razões éticas, nunca fiz nem farei propaganda de qualquer remédio ou medicamento. Pouco tem adiantado deixar uma luz piscando o tempo todo no topo da página principal do meu site, com os dizeres: “O Dr. Drauzio não faz propaganda de remédio. Não compre”. O golpe maior é que anuncia cápsulas para dores nas juntas, que os estelionatários afirmam repor o colágeno desgastado nas cartilagens com o passar dos anos. [...]

    Como denunciamos a farsa no próprio programa, os falsários mudaram o nome do produto, e continuam veiculando o anúncio impunemente.

     Os amigos me perguntam por que não processo essa gente. Eu gostaria de vê-los na cadeia, são ladrões, mas não há como. Porque a autoria vem de perfis falsos e sites ancorados no exterior.

     Quando consigo que o Facebook tire do ar (tarefa que não é fácil), no dia seguinte é publicado outro perfil tão falso quanto o anterior. É enxugar gelo.

Analise as afirmações a seguir, a respeito da construção de determinadas estruturas oracionais que formam o texto.


I- Na oração: “A internet, de fato, deu voz aos imbecis”, o uso da expressão “de fato” imprime à frase um tom de certeza, evidenciando a atitude do sujeito-autor em relação ao seu dizer.

II- Na oração: “E aos estelionatários, também”, houve a elipse do verbo “dar”, seja porque este apareceu no contexto anterior, seja devido à presença do advérbio “também”, que permite a recuperação da informação.

III- A informação que aparece em parêntese, estando intercalada, no último parágrafo é uma estratégia usada para inserir uma avaliação/ressalva do sujeito-autor; por meio dela, o autor atribui toda responsabilidade dos golpes ao facebook.

IV- Em: “Pouco tem adiantado deixar uma luz piscando o tempo todo no topo da página principal do meu site, com os dizeres:”, seria possível substituir a forma verbal “tem adiantado” por “adiantou” sem que acarretasse prejuízo quanto à informação ou à intenção comunicativa.


É CORRETO o que se afirma em

Q1757542 Português

Após a leitura do texto abaixo, exposto em Carta Capital, (05/02/20), responda à questão.


Talento e compromisso


Kobe Bryant era um gênio nas quadras de basquete. Fora delas mostrou-se um cidadão engajado e talentoso


A tristeza espalhou-se pelo mundo após o desastre que vitimou o genial astro do basquete Kobe Bryant, sua filha e seus companheiros no voo de helicóptero que deveria levá-los ao centro de formação de base no qual trabalhavam.

Muito se tem falado sobre a carreira e a vida do craque, que durante 20 anos defendeu um único clube, o Los Angeles Lakers.

Este fato por si só destaca o atleta em um tempo em que o esporte é marcado por transferências milionárias.

Uma curiosidade marcante entre diferentes jogadores de todos os esportes também foi sua característica: Bryant destacou-se pelas suas qualidades técnicas no confronto com adversários fabulosos que tinham na força física sua marca principal.

Muito corretamente ele era comparado a Michael Jordan, para mim o melhor atleta da década de 1990, desde que iniciou sua trajetória na NBA ao lado de Shaquille O'Neal, um nome único entre jogadores com físico agigantado. Juntos, eles ganharam um tricampeonato da NBA. Mais adiante, Bryant levantaria outras duas vezes o troféu, além de conquistar duas medalhas de ouro em Olimpíadas, sem falar em uma infinidade de vitórias individuais.

De todo modo, é grandioso o reconhecimento da contribuição do craque para o desenvolvimento do espetacular basquete americano e dos seus exemplos de responsabilidade social e humana, atestados pelas amizades que angariou em muitas áreas de atividade além do esporte. Consternação geral.

Avalie a veracidade das informações abaixo com relação a algumas estruturas linguísticas presentes no texto.


I- Na oração “Fora delas (das quadras) Bryant mostrou-se um cidadão engajado e talentoso”, o verbo pede objeto direto, representado pelo “se” e predicativo, representado por “um cidadão engajado e talentoso”.

II- Em: “Muito se tem falado sobre a carreira e a vida do craque”, o item “SE” classifica-se como partícula apassivadora.

III- Na oração “A tristeza espalhou-se pelo mundo após o desastre que vitimou o genial astro do basquete”, que se apresenta na voz passiva, a preposição “por” introduz o agente da passiva.

IV- Enquanto na oração “Este fato por si só destaca o atleta” o verbo “destacar” pede objeto direto, na oração “Bryant destacou-se pelas suas qualidades técnicas”, o verbo é pronominal e pede objeto indireto, introduzido pela preposição “por”.


É CORRETO o que se afirma apenas em:

Respostas
1: D
2: C
3: A
4: D
5: B