O seu navegador (Generic Browser 0) está desatualizado. Melhore sua experiência em nosso site!
Atualize Agora

Acaba em 5 dias

Planos até 45% OFF. Aqui você tem tudo o que precisa em um só lugar. Vem! 😊

SAIBA MAIS

Questões de Concursos

Q1639124 Atualidades

Leia o texto abaixo e responda à questão. 


TEXTO 


No dia 6 de agosto de 2019, “A China ameaçou (...) retaliar caso os Estados Unidos instalem mísseis na região Ásia/Pacífico, após Washington demonstrar intenções de instalar novos armamentos na área “o mais rápido possível”.

(...) A tesão sofreu uma escalada desde que Washington anunciou tarifas adicionais de 10% sobre 300 bilhões de dólares de produtos chineses na semana passada, e Pequim retaliou com a desvalorização do yuan, que derrubou mercados pelo mundo. Wall Street teve seu pior dia do ano nesta segunda-feira 5, com queda de 2,90% do Dow Jones, 3,47% do Nasdaq e 2,98% do S&P 500. O Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, fechou com queda de 2,51%. 

O gigante asiático também denuncia com frequência a presença militar americana na Ásia, promovida por países aliados de Washington, como Japão, Coreia do Sul e Austrália.

(...) a diplomacia chinesa atacou o novo secretário de Defesa americano, Mark Esper, que no sábado (3 de agosto) afirmou ser favorável à instalação de novos mísseis americanos na Ásia. 

“A China não ficará de braços cruzados e será obrigada a adotar medidas caso os Estados Unidos instalem mísseis de médio alcance nesta região do mundo”, advertiu o diretor do departamento de Controle de Armas da chancelaria chinesa, Fu Cong. “Apelamos aos países vizinhos para que mostrem prudência e não permitam a instalação de mísseis americanos em seu solo, porque isto não estaria de acordo com sua própria segurança nacional”, completou o diretor.

Questionado sobre a reação chinesa, Esper tentou suavizar suas declarações de sábado e afirmou que não há nenhum país que deve receber mísseis. “Ainda estamos muito longe disso. Vai levar alguns anos antes que possamos instalar mísseis operacionais”, disse nesta terça.

Alguns analistas acreditam que Washington poderia instalar os novos mísseis em sua ilha de Guam, no Pacífico. Fu alertou que isto seria o equivalente a posicioná-los “na porta da China”.

“Se instalarem mísseis em uma faixa de terra como Guam, isto será interpretado como altamente provocador por parte dos Estados Unidos. Seria muito perigoso”, avisou o funcionário chinês. Guam fica a quase 3.000 km da China. 

O texto revela que a China e os Estados Unidos

Você errou!   Resposta: Parabéns! Você acertou!