O seu navegador (Unknown Browser 0) está desatualizado. Melhore sua experiência em nosso site!
Atualize Agora

Questões de Concurso Militar EsSEx 2019 para Primeiro Tenente - Farmácia

Foram encontradas 4 questões

Q1284105 Farmácia

De acordo com McPHERSON, R. A. et al. (2012), idealmente, um marcador tumoral deve ficar elevado no soro apenas de pacientes com tumor maligno, mas não deve sofrer aumento no soro de indivíduos livres de doença ou daqueles com doenças não malignas, como processos inflamatórios ou infecciosos. Além disso, um marcador tumoral proteico deve estar elevado no soro de pacientes com câncer em uma fase inicial, possibilitando com isso a detecção precoce do tumor e o início de terapia adequada. Embora nenhum marcador tumoral atenda a todas essas características, há um progresso contínuo rumo à descoberta de tais marcadores. O valor clínico de qualquer marcador tumoral dependerá de sua especificidade e sensibilidade, bem como do uso clínico planejado. Analise as afirmativas abaixo e marque a opção correta:

I. O oncogene HER2/neu sérico é empregado como marcador de prognóstico e monitorização terapêutica em casos de câncer de mama.

II. Um uso específico da fosfatase alcalina placentária (PLAP) está no soro ou, de maneira mais eficiente, no líquido cerebrospinal (LCE) de pacientes acometidos por massa na região pineal com diagnóstico diferencial de tumor de células germinativas versus pinealoma.

III. CA 19-9 é um marcador tumoral resultante de atividade alterada da glicosiltransferase.

IV. Testes para a detecção de marcadores tumorais definidos por anticorpos monoclonais possuem sensibilidade e especificidade mais altas que aqueles conduzidos com anticorpos policlonais.

Por exemplo, os marcadores CA 19-9, CA 125 e CA 15-3 são muito mais sensíveis e específicos que o CEA para carcinomas pancreático, ovariano e mamário, respectivamente.

Alternativas
Q1284106 Farmácia

De acordo com WILLIAMSON, M. A. et al. (2014), a isquemia encefálica pode ser transitória ou persistente, causada por trombose, embolia ou hipoperfusão. Os sinais e sintomas neurológicos podem não representar com exatidão a patologia de base. O diagnóstico de AVC é feito por anamnese, exame físico e técnicas de neuroimagem para identificar hemorragia e descartar tumor encefálico.

Em relação aos achados laboratoriais, marque a alternativa abaixo que apresenta um exame que não deve ser incluído em casos de suspeita de AVC.

Alternativas
Q1284131 Farmácia

Segundo McPHERSON, R. A. et al. (2012), na doença hepática, a manifestação dos sintomas clínicos por vezes ocorre tardiamente, após a progressão da doença, portanto torna-se importante detectar a presença e até mesmo o início de tais condições. Felizmente, muitas vezes é possível ter acesso a uma avaliação da função hepática determinando-se o conteúdo sérico de analitos segundo um perfil de teste conhecido como “testes de função hepática”.

Muitos desses componentes não são exclusivamente hepáticos, contudo possibilitam um diagnóstico acurado quando são avaliados em conjunto. Sobre perfis laboratoriais das doenças hepáticas é incorreto afirmar:

Alternativas
Q1284140 Farmácia

Segundo McPHERSON, R.A. et al. (2012), a concentração de glicose no sangue normalmente é mantida dentro de uma faixa estrita de valores por ação de muitos hormônios. Dentre esses, o mais significativo é a insulina, cuja produção se dá no pâncreas endócrino. O diabetes melito é a doença mais comum envolvendo o metabolismo de carboidratos. A maioria dos indivíduos com diabetes apresenta o tipo 1 (destruição das células β com absoluta deficiência de insulina) ou o tipo 2 (resistência à insulina e defeito na secreção desse hormônio). As medidas de controle glicêmico assumem papel cada vez mais importante no diabetes, uma vez que o desenvolvimento e a progressão de complicações micro e macrovasculares estão associados à glicemia.

Com relação aos exames que avaliam a glicose e a Diabetes podemos afirmar:

Alternativas
Respostas
1: D
2: B
3: B
4: D