O seu navegador (Generic Browser 0) está desatualizado. Melhore sua experiência em nosso site!
Atualize Agora

DÊ UM UPGRADE NA SUA PREPARAÇÃO - Torne-se assinante e transforme seus estudos!

Questões de Concurso Militar EEAR 2021 para Eletricidade

Foram encontradas 100 questões

Q1772646 Português

O pulo do gato

Mauro Santayana


    O grande perigo do jornalista que começa é o de cair na presunção sociológica. É claro que, tratando da sociedade, o jornalismo é também um pouco de sociologia — mas a sociologia deve ir para o lugar próprio, os artigos elaborados com mais tempo, os editoriais e tópicos e, bem digerida em um texto fluido, a reportagem.  

    Jornalismo é razão e emoção. O texto apenas racional é frio, e só comunica aos que se encontrem diretamente interessados no assunto. O texto deve saber dosar emoção e razão, e é nesse equilíbrio que está o chamado “pulo do gato”. Muitos jornalistas acreditam que o adjetivo emociona. Enganam-se. Quanto mais despida uma frase, mais cortante o seu efeito. 

    “E amolou o machado, preparou um toco para servir de cepo, chamou o menino, amarrou-lhe as mãos, fez-lhe um sinal para que ficasse calado, e rachou o seu corpo em sete pedaços. O menino P., de cinco anos, não era seu filho e F. descobrira isso poucos minutos antes, quando discutia com a mulher.” Leads como esse são sempre possíveis na reportagem de polícia: não necesitam de adjetivos. As tragédias, como os cantores famosos, dispensam apresentações.  

FIORIN, José Luiz. SAVIOLI, Francisco Platão. Para entender vo texto: Leitura e Redação. São Paulo: Editora Ática, 1999.

A expressão “pulo do gato” no título faz referência a quê?
Alternativas
Q1772647 Português

O pulo do gato

Mauro Santayana


    O grande perigo do jornalista que começa é o de cair na presunção sociológica. É claro que, tratando da sociedade, o jornalismo é também um pouco de sociologia — mas a sociologia deve ir para o lugar próprio, os artigos elaborados com mais tempo, os editoriais e tópicos e, bem digerida em um texto fluido, a reportagem.  

    Jornalismo é razão e emoção. O texto apenas racional é frio, e só comunica aos que se encontrem diretamente interessados no assunto. O texto deve saber dosar emoção e razão, e é nesse equilíbrio que está o chamado “pulo do gato”. Muitos jornalistas acreditam que o adjetivo emociona. Enganam-se. Quanto mais despida uma frase, mais cortante o seu efeito. 

    “E amolou o machado, preparou um toco para servir de cepo, chamou o menino, amarrou-lhe as mãos, fez-lhe um sinal para que ficasse calado, e rachou o seu corpo em sete pedaços. O menino P., de cinco anos, não era seu filho e F. descobrira isso poucos minutos antes, quando discutia com a mulher.” Leads como esse são sempre possíveis na reportagem de polícia: não necesitam de adjetivos. As tragédias, como os cantores famosos, dispensam apresentações.  

FIORIN, José Luiz. SAVIOLI, Francisco Platão. Para entender vo texto: Leitura e Redação. São Paulo: Editora Ática, 1999.

No terceiro parágrafo, o autor narra um episódio fictício. Pode-se depreender que sua intenção, com isso, é
Alternativas
Q1772648 Português

O pulo do gato

Mauro Santayana


    O grande perigo do jornalista que começa é o de cair na presunção sociológica. É claro que, tratando da sociedade, o jornalismo é também um pouco de sociologia — mas a sociologia deve ir para o lugar próprio, os artigos elaborados com mais tempo, os editoriais e tópicos e, bem digerida em um texto fluido, a reportagem.  

    Jornalismo é razão e emoção. O texto apenas racional é frio, e só comunica aos que se encontrem diretamente interessados no assunto. O texto deve saber dosar emoção e razão, e é nesse equilíbrio que está o chamado “pulo do gato”. Muitos jornalistas acreditam que o adjetivo emociona. Enganam-se. Quanto mais despida uma frase, mais cortante o seu efeito. 

    “E amolou o machado, preparou um toco para servir de cepo, chamou o menino, amarrou-lhe as mãos, fez-lhe um sinal para que ficasse calado, e rachou o seu corpo em sete pedaços. O menino P., de cinco anos, não era seu filho e F. descobrira isso poucos minutos antes, quando discutia com a mulher.” Leads como esse são sempre possíveis na reportagem de polícia: não necesitam de adjetivos. As tragédias, como os cantores famosos, dispensam apresentações.  

FIORIN, José Luiz. SAVIOLI, Francisco Platão. Para entender vo texto: Leitura e Redação. São Paulo: Editora Ática, 1999.

O autor do texto afirma que jornalismo é equilíbrio entre razão e emoção — o que resulta no chamado “pulo do gato”. Essa ideia equivale a dizer que
Alternativas
Q1772649 Português

O pulo do gato

Mauro Santayana


    O grande perigo do jornalista que começa é o de cair na presunção sociológica. É claro que, tratando da sociedade, o jornalismo é também um pouco de sociologia — mas a sociologia deve ir para o lugar próprio, os artigos elaborados com mais tempo, os editoriais e tópicos e, bem digerida em um texto fluido, a reportagem.  

    Jornalismo é razão e emoção. O texto apenas racional é frio, e só comunica aos que se encontrem diretamente interessados no assunto. O texto deve saber dosar emoção e razão, e é nesse equilíbrio que está o chamado “pulo do gato”. Muitos jornalistas acreditam que o adjetivo emociona. Enganam-se. Quanto mais despida uma frase, mais cortante o seu efeito. 

    “E amolou o machado, preparou um toco para servir de cepo, chamou o menino, amarrou-lhe as mãos, fez-lhe um sinal para que ficasse calado, e rachou o seu corpo em sete pedaços. O menino P., de cinco anos, não era seu filho e F. descobrira isso poucos minutos antes, quando discutia com a mulher.” Leads como esse são sempre possíveis na reportagem de polícia: não necesitam de adjetivos. As tragédias, como os cantores famosos, dispensam apresentações.  

FIORIN, José Luiz. SAVIOLI, Francisco Platão. Para entender vo texto: Leitura e Redação. São Paulo: Editora Ática, 1999.

Considerando as manchetes fictícias apresentadas abaixo, sobre a pandemia de 2020, assinale aquela que está de acordo com o que o texto defende.
Alternativas
Q1772650 Português
Assinale a alternativa que contém locução adverbial.
Alternativas
Respostas
1: A
2: B
3: D
4: D
5: B