O seu navegador (Generic Browser 0) está desatualizado. Melhore sua experiência em nosso site!
Atualize Agora

A gente tem tudo o que você precisa. Planos a partir de R$22/mês. Aproveite! 🚀

Questões de Concurso Para letras

Foram encontradas 148.049 questões

Q1754561 Português
Marque a alternativa em que o adjetivo não corresponde a locução adjetiva sublinhada:
Você errou!   Resposta: Parabéns! Você acertou!
Q1754560 Português
A conjunção em destaque na sentença a seguir expressa ideia de:
“Ele não almoçou nem jantou naquele dia.”
Você errou!   Resposta: Parabéns! Você acertou!
Q1754559 Português

Texto para a questão:

O homem que se endereçou
Apanhou o envelope e na sua letra cuidadosa subscritou a si mesmo:
Narciso, rua Treze, nº 21.
Passou cola nas bordas do papel, mergulhou no envelope e fechou-se. Horas mais tarde a empregada colocou-o no correio. Um dia depois sentiu-se na mala do carteiro. Diante de uma casa, percebeu que o funcionário tinha parado indeciso, consultara o envelope e prosseguira. Voltou ao DCT, foi colocado numa prateleira. Dias depois, um novo carteiro procurou seu endereço. Não achou, devia ter saído algo errado. A carta voltou à prateleira, no meio de muitas outras, amareladas, empoeiradas. Sentiu, então, com terror, que a carta se extraviara. E Narciso nunca mais encontrou a si mesmo.
 BRANDÃO, Ignácio de Loyola. Cadeiras proibidas. São Paulo: Global, 2003.
A carta voltou à prateleira,...” O acento grave indicativo de crase usado no fragmento anterior está corretamente empregado na alternativa:
Você errou!   Resposta: Parabéns! Você acertou!
Q1754558 Português

Texto para a questão:

O homem que se endereçou
Apanhou o envelope e na sua letra cuidadosa subscritou a si mesmo:
Narciso, rua Treze, nº 21.
Passou cola nas bordas do papel, mergulhou no envelope e fechou-se. Horas mais tarde a empregada colocou-o no correio. Um dia depois sentiu-se na mala do carteiro. Diante de uma casa, percebeu que o funcionário tinha parado indeciso, consultara o envelope e prosseguira. Voltou ao DCT, foi colocado numa prateleira. Dias depois, um novo carteiro procurou seu endereço. Não achou, devia ter saído algo errado. A carta voltou à prateleira, no meio de muitas outras, amareladas, empoeiradas. Sentiu, então, com terror, que a carta se extraviara. E Narciso nunca mais encontrou a si mesmo.
 BRANDÃO, Ignácio de Loyola. Cadeiras proibidas. São Paulo: Global, 2003.
Pode-se inferir que o objetivo do escritor ao redigir o conto era:
Você errou!   Resposta: Parabéns! Você acertou!
Q1754557 Português

Texto para a questão:

O homem que se endereçou
Apanhou o envelope e na sua letra cuidadosa subscritou a si mesmo:
Narciso, rua Treze, nº 21.
Passou cola nas bordas do papel, mergulhou no envelope e fechou-se. Horas mais tarde a empregada colocou-o no correio. Um dia depois sentiu-se na mala do carteiro. Diante de uma casa, percebeu que o funcionário tinha parado indeciso, consultara o envelope e prosseguira. Voltou ao DCT, foi colocado numa prateleira. Dias depois, um novo carteiro procurou seu endereço. Não achou, devia ter saído algo errado. A carta voltou à prateleira, no meio de muitas outras, amareladas, empoeiradas. Sentiu, então, com terror, que a carta se extraviara. E Narciso nunca mais encontrou a si mesmo.
 BRANDÃO, Ignácio de Loyola. Cadeiras proibidas. São Paulo: Global, 2003.
Sobre o texto é correto afirmar:
Você errou!   Resposta: Parabéns! Você acertou!
Respostas
1: B
2: D
3: C
4: D
5: C