O seu navegador (Generic Browser 0) está desatualizado. Melhore sua experiência em nosso site!
Atualize Agora

Questões de Concursos

Foram encontradas 2.097 questões

Q916982 História

Leia o texto abaixo.


Em 2004, foi divulgada a queima de documentos supostamente produzidos por órgãos de segurança nacional da Ditadura Militar no Brasil. As exibições das reportagens coincidiram com a definição dos prazos, pelo Presidente da República, para a abertura dos arquivos da Ditadura. Ficou estabelecido um período de até 30 anos – renovável por mais 30 – para que a sociedade tenha acesso aos arquivos ultrassecretos. Ao mesmo tempo, uma Medida Provisória criou a Comissão de Averiguação e Análise de Informações Sigilosas, com poder para barrar a divulgação desses documentos, caso entenda que isso seja "imprescindível à segurança da sociedade e do Estado".

Disponível em: http://professor.bio.br/historia/provas_vestibular.asp?origem=Uel&curpage=19. Acesso em: 03 abr.. 2016.


Analise as proposições abaixo.


I. O controle da memória pelos setores dominantes, silenciando ou evidenciando determinados eventos ou documentos históricos, serve como estratégia de preservação de poder na sociedade.

II. Atos de eliminação de documentos isentam o Estado republicano brasileiro da responsabilidade pela mutilação da memória nacional.

III. Medidas tomadas com o intuito de evitar julgamentos precipitados que levem à perseguição, gerando um estado de ameaça constante, inviabilizando a democratização do país.

IV. No Brasil, a queima de documentos é uma prática recorrente para ocultar o passado e apagar a memória concebida pelos diferentes grupos sociais.


São corretas as proposições: 

Você errou!   Resposta: Parabéns! Você acertou!
Q916981 História

Leia o texto abaixo.


Podem me prender

Podem me bater

Podem até deixar-me sem comer

Que eu não mudo de opinião

Daqui do morro

Eu não saio, não.

Disponível em:<https://www.letras.mus.br/ze-keti/197278/>- Acesso em: 03 abr. 2016. Fragmento.


Os versos acima são da música “Opinião”, escrita por Zé Kéti, contestando a Ditadura Militar, instaurada no dia 1º de abril de 1964, através de um golpe militar que derrubou o então presidente do Brasil, João Goulart. Esse período foi marcado

Você errou!   Resposta: Parabéns! Você acertou!
Q916980 História

Leia o texto abaixo.


O período compreendido entre 1968 e 1973 é conhecido como a fase do “milagre” quando, sob o regime militar, o crescimento da economia brasileira apresentou uma extraordinária aceleração, com ampliação média de 11% ao ano. O nosso “milagre” foi abalado [...]. Mesmo assim, o país ainda manteve bons níveis de aceleração econômico-industrial até o final dos anos 70, numa fase conhecida como o “pós-milagre”. Esse crescimento esteve relacionado com os grandes investimentos em infraestrutura do regime militar e o duro controle sobre as manifestações dos trabalhadores, que garantiu a mão de obra barata e, juntos levavam à atração de novos investimentos.

Disponível em:<http://www2.uol.com.br/aprendiz/n_simulado/revisao/revisao02/er030002.pdf> . Acesso em: 20 abr. 2012. *Adaptado: Reforma Ortográfica. Fragmento.


Com base nesse texto, constata-se que o fator externo que contribuiu para acelerar a crise do “milagre brasileiro” foi 

Você errou!   Resposta: Parabéns! Você acertou!
Q916979 História

Leia o texto abaixo.


      Em 1932, o estado de São Paulo se mobiliza contra Vargas, no episódio que entrou para a História do Brasil como a Revolução Constitucionalista. Nessa revolução, milhares de pessoas de todas as classes sociais doaram pratarias, joias e alianças para ajudar financeiramente o movimento. Todo o estado, unido, trabalhou com garra para a vitória da causa paulista.


                          


Nesse contexto, podemos explicar a Revolução Constitucionalista de 1932 como

Você errou!   Resposta: Parabéns! Você acertou!
Q916978 História

Leia o texto abaixo.


“[…] O pavor inspirava cada gesto. Era gente querendo embarcar à força, eram senhoras distintas afogando-se nas águas do Tejo, era o povo apupando os que se retiravam. Diz-se mesmo que a única pessoa disposta a resistir era Dona Maria I, a demente rainha-mãe, que respirava o ar das ruas após 16 anos de reclusão: ‘Não corram tanto! Vão pensar que estamos fugindo!’, gritava do coche que a conduzia, célere […]”.

In: Biografia da Biblioteca Nacional, disponível em http://objdigital.bn.br/acervo_digital/div_obrasgerais/drg1229521.pdf. Acesso em 08/04/2016.


Sobre os desdobramentos da chegada da Família Real portuguesa no Brasil:


I. D. João e parte de sua comitiva aportaram à Bahia em janeiro de 1808. Em fevereiro, embarcaram para o Rio de Janeiro, onde foram recebidos em março de 1808 com efusiva festa. No entanto, não demorou muito para que surgissem hostilidades entre moradores do Rio de Janeiro e os membros da comitiva recém-chegada. Da mesma forma, foi imenso e crescente o descontentamento da burguesia lusitana.

II. Aproveitando a abertura dos portos, os privilégios alfandegários e as dificuldades da conjuntura europeia (que fechava mercados tradicionais à Inglaterra), os comerciantes ingleses inundaram os mercados brasileiros com inúmeros artigos.

III. Foi um processo de britanização sistemática de nossa economia. Em grande medida, o Brasil deixou a condição de colônia em 1808. Todavia, no plano político-administrativo, a condição colonial só foi extinta em 1815, com a elevação do Brasil à categoria de Reino Unido a Portugal e Algarves.


Das informações acima, são corretas:

Você errou!   Resposta: Parabéns! Você acertou!
Respostas
1: E
2: B
3: D
4: C
5: A