O seu navegador (Generic Browser 0) está desatualizado. Melhore sua experiência em nosso site!
Atualize Agora

Convocados os 280 servidores aprovados no concurso Iphan

O ministro da economia Paulo Guedes autorizou a convocação de 280 servidores aprovados no último concurso público realizado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Foram convocados 104 servidores para os cargos de Analista I e 176 para Técnico I.

Os nomeados têm até 30 dias para apresentar a documentação exigida e mais 15 para entrar em exercício da profissão. A lista de documentos exigidos está disponível no site do Iphan.

A instituição afirma que as nomeações dos candidatos aprovados obedecem a ordem de classificação e respeitam os critérios de alternância e de proporcionalidade. São levadas em conta ainda a relação entre o número de vagas e as reservas para candidatos com deficiência ou negros.

Se houver mais de uma lotação para determinado cargo, o primeiro candidato deve realizar a escolha, em seguida o segundo, e assim sucessivamente. No Distrito Federal e no município do Rio de Janeiro, a lotação fica a cargo da administração.  

As vagas incluem todos os 26 estados, além da sede da instituição, em Brasília (DF). Os possíveis locais de trabalho dos nomeados incluem as superintendências localizadas nas capitais, os escritórios técnicos e as unidades especiais.

As nomeações são para cargos de nível superior apenas. Outros 131 candidatos aguardam convocação para o cargo de Auxiliar Institucional, de nível médio. O presidente do Iphan ressaltou que a autorização para nomeação é de responsabilidade do Ministério da Economia e que ainda não há previsão para autorização relativa às demais vagas.

Sobre o concurso

O certame ofereceu um total de 411 vagas. As oportunidades ofertadas foram para os cargos de Analista I (104), Técnico I (176) e Auxiliar Institucional I (131).  

As remunerações variam entre R$ 3.877,97 e R$ 5.493,29 e a jornada de trabalho é de 40 horas. A taxa de inscrição foi de R$ 177 para candidatos às vagas de nível superior e R$ 84 para nível médio.

 O concurso teve 64.397 inscrições. Do total, cerca de 17 mil candidatos não compareceram na primeira etapa da seleção.

Prova

Os candidatos foram submetidos a uma prova objetiva, com duração de 4 horas e 30 minutos e composta por 120 questões, divididas entre conhecimentos básicos (50) e conhecimentos específicos (70).

Os interessados nas vagas de nível superior passaram ainda por uma avaliação de títulos, de caráter classificatório.

Possíveis locais de trabalho

Além das capitais estaduais e do Distrito Federal, os convocados poderão exercer suas funções nos escritórios técnicos existentes nas seguintes cidades:  

Alagoas: Piranhas;  Bahia: Cachoeira, Lençóis, Porto Seguro e Rio de Contas;  

Ceará: Icó e Sobral; Goiás: Goiânia e Pirenópolis; Maranhão: Alcântara; Minas Gerais: Congonhas, Diamantina, Mariana, Ouro Preto, São João Del Rei, Serro e Tiradentes; Mato Grosso do Sul: Corumbá;  Paraíba: Areia; Pernambuco: Fernando de Noronha, Igarassu e Olinda; Piauí: Parnaíba e São Raimundo Nonato; Rio de Janeiro: Paraty, Petrópolis, São Pedro D’Aldeiae Vassouras; Rio Grande do Sul: Antônio Prado, Jaguarão e São Miguel das Missões; Santa Catarina: Laguna, Pomerode e São Francisco do Sul; Sergipe: São Cristóvão; São Paulo: Iguape e Tocantins: Natividade.  

 

Cadastre-se e faça parte da maior comunidade de ensino on-line do Brasil.


Faça login ou cadastre-se para comentar.