O seu navegador (Generic Browser 0) está desatualizado. Melhore sua experiência em nosso site!
Atualize Agora

DÊ UM UPGRADE NA SUA PREPARAÇÃO - Torne-se assinante e transforme seus estudos!

CONHEÇA NOSSOS PLANOS

Leitura dinâmica: o que é e como pode ajudar nos concursos?

A exigência das bancas organizadoras em relação ao volume de disciplinas cobradas em provas de concursos públicos tem deixado muitos concurseiros de cabelos em pé. Para equilibrar a quantidade com o tempo precioso, muitos candidatos procuram ajuda para otimizar os estudos para concursos, tarefa que já é difícil em qualquer circunstância.

Nesse contexto, diversas técnicas para assimilar e memorizar as matérias tornam-se importantes aliadas dos candidatos. Uma das mais conhecidas é o método de leitura dinâmica, que permite ao estudante compreender o conteúdo em menos tempo.

O que é leitura dinâmica?

A leitura dinâmica é uma técnica que aumenta a velocidade da leitura, alcançando níveis maiores de palavras por minuto, sem prejudicar, é claro, a capacidade de compreensão e interpretação das informações.

Pioneiro em leitura dinâmica no Brasil, o diretor do Instituto de Otimização da Mente (IOM), professor Juarez Lopes, afirma que, normalmente, toda leitura é dinâmica. Enquanto na leitura tradicional lemos por sílabas, na dinâmica a leitura é feita por blocos.

“Quando vejo um computador, eu o fotografo com os olhos, transformo em impulso eletrônico, mando para o cérebro, o cérebro revela essa foto, eu comparo com o meu arquivo e, por fim, eu entendo. Eu não precisei pensar mentalmente a palavra computador para entender o seu significado”, explica o professor, acrescentando que, caso o exemplo fosse a palavra computador, o cérebro fotografaria as sílabas, pois nós aprendemos assim.

Para Lopes, a leitura silábica é muito lenta. Com isso, perde-se a concentração com mais facilidade.

“As duas são equipamentos. A leitura dinâmica é a mudança de programa. O resultado deve ser igual, mas com essa técnica eu não me perco em devaneios, o que deixa muito mais rápido”, explica.

PDF 2.0: ferramenta renova a maneira de estudar

A diferença entre ler e estudar

Muitas pessoas passam horas lendo e acham que estão preparados para uma prova. Porém, o rendimento no dia do exame não é o esperado. Isso acontece porque leitura é diferente de estudo.

“Estudar é muito mais do que ler. Além de ler, é interpretar, esquematizar, sublinhar, produzir textos, organizá-los em pastas no cérebro para lembrar quando for fazer a prova”, explica o professor, que desenvolveu um curso para ensinar a estudar após ouvir depoimentos de alunos que não estavam aprendendo estudando.

Diferentemente da leitura, o estudo tem um objetivo a ser alcançado e um resultado esperado, que geralmente é adquirir um conhecimento específico.

“Ler não tem objetivo. Estudar, sim. Eu busco alcançar uma meta”, diz o professor Juarez Lopes, exemplificando com a preparação para concursos públicos: “O meu estudo tem que gerar a resposta de uma pergunta na prova. Se eu não souber, eu não passo”.

Entendendo o edital

Com conteúdos programáticos cada vez maiores, os concursos acabam trazendo mais desafios aos candidatos; não só o de entrar para a lista de aprovados como também o de conciliar o longo material com as obrigações do dia a dia.

Uma das soluções mais buscadas é treinar com o que já foi abordado em provas anteriores. Mas e se a banca resolver mudar a tendência e cobrar temas que estão no edital, mas que ainda não foram abordados? É aí que entram as técnicas de estudos, como a leitura dinâmica.

“Eu sei o que preciso saber e se tenho a técnica da leitura e de estudo, eu vou conseguir conquistar o meu objetivo. O leitor tradicional, que não tem a técnica, também consegue, mas demora muito mais. Às vezes, demora tanto que acaba desistindo”, comenta Juarez Lopes, aconselhando que, quanto antes começar a estudar com um objetivo definido, mais rápido virá a aprovação.

Concursos públicos: veja a lista completa e atualizada de seleções confirmadas e com inscrições abertas

Leitura dinâmica na prova de concurso

A técnica pode ajudar não só nos estudos, mas também na hora da prova. Com poucas horas de duração, o exame exige do candidato o controle do tempo, o que faz da leitura dinâmica uma grande aliada, assim como comportamentos fundamentais para a realização da prova.

O candidato deve manter a coluna ereta na cadeira da sala de provas e usar a mão forte para guiar seus olhos, aumentando a concentração e a velocidade de leitura.

Além disso, o professor Juarez Lopes orienta os concurseiros a iniciar a prova fazendo uma varredura em todo o caderno de questões e começar a responder as perguntas pelas mais fáceis, deixando os 30 minutos finais do exame para preenchimento da folha de respostas.

Memorização e otimização

Enquanto a leitura dinâmica pode ajudar a ler mais rápido o conteúdo do edital, a memorização ajuda a reter as informações com o emprego de técnicas associativas. O método mnemônico é um dos mais conhecidos e bastante utilizados pelo concursos.

A imagem acima é um exemplo de um dos mnemônicos mais usados pelos concursos. O tema é “princípios explícitos da administração pública”, que são: legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência.

O candidato que estudou sabe o conceito de cada uma dessas palavras. Porém, a quantidade de informação pode embaralhar os significados na hora da prova. Para evitar isso, utiliza-se a estratégia de formar uma palavra com as letras iniciais das palavras. No caso dos princípios, o termo formado é LIMPE.

Mas, atenção! Memorizar é diferente de decorar.

O estudante decora aquilo que é repetido, seja em pensamento ou em voz alta. Porém, não necessariamente entende aquele conteúdo estudado.

Inicialmente, o recurso parecerá eficaz como qualquer outra estratégia de estudos. Porém, a consequência surge no dia da prova. Se a questão não estiver igual, palavra por palavra, à que foi decorada, o candidato que a decorou pode não acertá-la.

Como visto acima, as técnicas de leitura dinâmica e memorização estão a favor do conhecimento. Portanto, utilize-as.

“Nada substitui o aprendizado”, finaliza Lopes.

Ouça a entrevista completa com o professor Juarez Lopes do QC Cast nas principais plataformas de podcast:


Quer ficar por dentro das principais notícias que rolam no mundo dos concursos? Acompanhe o nosso canal no Telegram e fique por dentro de tudo!

Cadastre-se e faça parte da maior comunidade de ensino on-line do Brasil.