Atualizando histórico

Estamos atualizando seu histórico de questões resolvidas, por favor aguarde alguns instantes.

Menu
Cadastre-se

Questões de Concursos - Questões

ver filtro
filtros salvos
  • Você ainda não salvou nenhum filtro
    • Apenas que tenham
    • Excluir questões
    salvar
    salvar x
    limpar
    1 questão encontrada
    Ano: 2014
    Banca: FCC
    Órgão: TRT - 19ª Região (AL)
    Banguê

    Cadê você meu país do Nordeste
    que eu não vi nessa Usina Leão de minha terra?
    Ah, Usina, você engoliu os banguezinhos do país das
    Alagoas!
    Você é grande, Usina Leão!
    Você é forte, Usina Leão!

    ..................

    Onde é que está a alegria das bagaceiras?
    O cheiro bom do mel borbulhando nas tachas?
    A tropa dos pães de açúcar atraindo arapuás?
    Onde é que mugem os meus bois trabalhadores?
    Onde é que cantam meus caboclos lambanceiros?
    Onde é que dormem de papos para o ar os bebedores
    de resto de alambique?
    E os senhores de espora?
    E as sinhás-donas de cocó?

    ........................

    O meu banguezinho era tão diferente,
    vestidinho de branco, o chapeuzinho do telhado sobre os olhos,
    fumando o cigarro do boeiro pra namorar a mata virgem.
    Nos domingos tinha missa na capela
    e depois da missa uma feira danada:
    a zabumba tirando esmola para as almas;
    e os cabras de faca de ponta na cintura,
    a camisa por fora das calças:
    "Mão de milho a pataca!"
    "Carretel marca Alexandre a doistões!"
    Cadê você meu país de banguês
    com as cantigas da boca da moenda:
    "Tomba cana João que eu já tombei!"
    E o eixo de maçaranduba chorando
    talvez os estragos que a cachaça ia fazer!

    .......................

    Cadê a sua casa-grande, banguê,

    ...............

    com as suas Donanas alcoviteiras?
    Com seus Totôs e seus Pipius corredores de cavalhadas?
    E as suas molecas catadoras de piolho,
    e as suas negras Calus, que sabiam fazer munguzás,
    manuês,
    cuscuz,
    e suas sinhás dengosas amantes dos banhos de rio
    e de redes de franja larga!
    Cadê os nomes de você, banguê?

    ...........................................

    Ah, Usina Leão, você engoliu
    os banguezinhos do país das Alagoas!

    ...............................


    Glossário - banguê: engenho de açúcar primitivo, movido a força animal.

    (LIMA, Jorge de. Poesias Completas. Rio de Janeiro: José Aguilar, 1974, v. I, p. 161-163)


    A afirmativa correta, considerando-se o assunto do poema, é:

    Você configurou para não ver comentários antes de resolver uma questão.