O seu navegador (Generic Browser 0) está desatualizado. Melhore sua experiência em nosso site!
Atualize Agora

Governo define novas regras para concursos federais

O Ministério da Economia publicou no Diário Oficial da União (DOU) de sexta-feira, 30 de agosto, uma instrução normativa com 4 novas regras para concursos públicos federais. Novidades que são interessantes ao concurseiro.

A primeira delas é que agora o candidato terá a opção de escolher, no ato da inscrição, o local de prova. O participante poderá fazer a prova em uma cidade ainda que esteja concorrendo a vagas em outra localidade.

Outra novidade é a possibilidade de pedir para ir para a última posição da fila. Ou seja, caso o candidato seja aprovado no concurso e, no momento da nomeação, não possa assumir, ele poderá pedir para ir para o final da lista. Com isso, o participante terá a oportunidade de, no futuro, ser chamado pelo órgão federal.

Confira todas as mudanças

A terceira mudança é relacionada a vagas. Se um candidato tomar posse, mas depois decidir sair, a vaga deste será preenchida por outro que está na lista de aprovados sem a necessidade de aprovação do Ministério da Economia. Isso pode acontecer, por exemplo, no caso de um servidor que foi aprovado em outro concurso.

E a quarta e última novidade é relativa à comprovação da escolaridade exigida pelo concurso público. Com as mudanças, o candidato poderá comprovar o nível de instrução no ato da posse. Nesse tempo, por exemplo, o aprovado em um concurso que exige nível superior, mas que ainda está em andamento, poderá comprovar a conclusão quando for nomeado.

Trabalho voluntário

A nova regra prevê ainda que as horas de trabalho voluntário poderão ser usadas como critério de desempate em seleções públicas. Para isso, é necessário apresentar certificado emitido por entidades habilitadas com o Selo de Acreditação do Programa Nacional de Incentivo ao Voluntariado.

Cadastre-se e faça parte da maior comunidade de ensino on-line do Brasil.


Faça login ou cadastre-se para comentar.