O seu navegador (Generic Browser 0) está desatualizado. Melhore sua experiência em nosso site!
Atualize Agora

Com comissão formada, concurso TRT 9 será realizado em 2020

O concurso TRT 9 ocorrerá em 2020. Com comissão formada desde janeiro de 2019, o certame é uma grande oportunidade na área dos TRTs para nível médio e superior. A remuneração inicial pode superar os R$ 12 mil.

Veja a resolução que define a comissão do concurso TRT 9:

Veja um resumo com informações importantes do concurso TRT 9:

  • Situação: comissão formada
  • Ano: 2020
  • Último concurso: 2015 (FCC)
  • Banca: sem definição
  • Cargos: Analista (superior) e Técnico (médio)
  • Link do último edital

Neste artigo, trataremos dos seguintes tópicos de interesse:

  • Qual é o salário no TRT 9?
  • Trabalho em casa?
  • Há quantos cargos vagos no TRT PR?
  • Como foi o último concurso do órgão?

Vamos começar?

Qual é o salário no TRT 9?

O aprovado na carreira de Analista, que deve ter diploma de nível superior em qualquer área, recebe vencimentos iniciais que totalizam R$ 12.455. Os valores podem aumentar de acordo como grau de especialização do servidor. Um funcionário com doutorado tem acréscimo de R$ 622,77, por exemplo.

No fim da carreira, um Analista do TRT 9 recebe mais de R$ 18.700 por mês, fora os benefícios, que você confere na tabela abaixo:

A carreira de Técnico também apresenta valores chamativos no TRT PR. O aprovado inicia a carreira recebendo R$ 7.591. A regra da especialização também vale aqui. Um diploma de doutorado vale um acréscimo de R$ 379,57 no vencimento do Técnico, que precisa ter nível médio completo. No fim da carreira, o ocupante desse cargo faz jus a quase R$ 11.400.

Os Analistas da área de Oficial de Justiça ainda têm direito a uma Gratificação por Atividade Externa. Os ganhos são de R$ 1.816,40 no início da carreira e chegam a R$ 2.727,31 no fim. Para o Técnicos da área de segurança, há gratificação que varia entre R$ 1.107 e R$ 1.662,27 durante o tempo de serviço.

Para acessar os dados detalhados, clique aqui.

Trabalho em casa?

Alguns fatores importantes devem ser levados em conta na hora de escolher o TRT Paraná para trabalhar. Atualmente, 1.717 servidores atuam em funções de confiança, o que aumenta o salário do ocupante entre R$ 1.567 R$ e R$ 14 mil. O número representa cerca de 69% dos 2.478 funcionários públicos do quadro efetivo atual.

Por falar em quadro de pessoal, o TRT 9 permite, atualmente, que 273 servidores façam teletrabalho, algo que é muito procurado por concurseiros em geral.

Há quantos cargos vagos no TRT PR?

A tabela de cargos vagos foi atualizada em maio de 2019. Atualmente, existem 59 vacâncias entre os analistas do órgão. Para a vaga de Técnico, o número sobe para 99 cargos vagos.

Para ter acesso aos dados detalhados, clique aqui.

Como foi o último concurso do TRT 9?

Organizado pela FCC, o edital foi lançado em 2015. Não houve preenchimento de vagas de forma imediata, visto que o certame foi apenas para formação de cadastro de reserva. A seleção ficou vigente até 3 de junho de 2019.

Em 2017, foram nomeados 94 aprovados no certame. O número de convocados em 2018 foi de 62. Em 2019, foram nomeados 10 Analistas e cinco técnicos para tomada de posse. O último Analista (sem especialidade) aprovado passou na 45ª posição.

Veja a quantidade de inscritos para cada cargo:

  • 17.086 inscritos: Analista Judiciário – Área Judiciária
  • 3.419 inscritos: Analista Judiciário – Especialidade OJAF
  • 8.080 inscritos: Analista Judiciário – Área Administrativa
  • 1.780 inscritos: Analista Judiciário. – Especialidade T.I.
  • 28.584 inscritos: Técnico Judiciário – Área Administrativa
  • 2.515 inscritos: Técnico Judiciário – Especialidade Segurança
  • 1.261 inscritos: Técnico Judiciário – Especialidade T.I.

As avaliações poderiam ser realizadas em Curitiba, Cascavel, Guarapuava, Londrina e Maringá.

Etapas do concurso TRT 9 2015

O certame foi dividido em Provas Objetivas (60 questões) e Provas dissertativas. As avaliações foram eliminatórias e classificatórias. O interessado em uma vaga de Técnico Judiciário – Segurança também foi submetido à Prova Prática de Capacidade Física, de caráter apenas eliminatório.

As avaliações foram divididas da seguinte maneira:

AJAJ e OJAF

Ainda foram cobradas 30 questões de conhecimentos específicos, com cada questão tendo peso 2 no cálculo final da nota.

Para o cargo de segurança, ainda houve prova prática de capacidade física. As avaliações foram feitas na capital Curitiba. O exame consistiu em:

  • Homens e mulheres: abdominal e corrida de 12 minutos
  • Homens: flexo-extensão de cotovelos em suspensão na barra fixa
  • Mulheres: flexo-extensão de cotovelos sobre o solo em apoio no banco

Para ficar bem informado sobre concursos públicos no instagram, siga @victorconcursos e saiba tudo em primeira mão.

Cadastre-se e faça parte da maior comunidade de ensino on-line do Brasil.


Faça login ou cadastre-se para comentar.