Ítalo respondeu mais de 4 mil questões para alcançar seu sonho!

Início » Aprovados » Ítalo respondeu mais de 4 mil questões para alcançar seu sonho!
By | 2018-08-14T11:17:44+00:00 14 de agosto de 2018|Aprovados|

Aprendendo com os erros

Em 2010 entrei no mundo dos concursos. Fiz um cursinho presencial, comprei uma apostila de banca de revista e comecei a estudar. Fui classificado no cadastro de reserva do MPU/2010. Achei que estava aprovado, comemorei e deixei de estudar por quase um ano. Com o passar do tempo, percebi que talvez o MPU não me chamaria. Retornei aos estudos somente no final de 2011.

Minha estratégia era “atirar” para todos os lados e estudar por apostila de banca, sem fazer muitas questões. Eu acreditava que deveria primeiro esgotar o material da apostila para, só depois, fazer questões.

Demorei 3 anos pra perceber que eu deveria fazer mais questões, que deveria focar apenas em uma área e que apostilas de banca não servem para praticamente nada.

Pesquisei na internet e vi que o Qconcursos era o maior site de resolução de questões do país. Ao ver o perfil dos colegas aprovados percebi que todos já tinham resolvido muitas questões. Então, decidi adquirir o pacote anual do QConcursos e comecei a focar mais em questões.

Foi aí que em 2014 fui aprovado no meu primeiro concurso: 76º lugar para Assistente em Administração do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará. Saiu uma tonelada de peso das minhas costas e as coisas foram começando a fazer sentido (já estava na hora, né?). Mas, na 1ª convocação do IFCE em 2015 chamaram 72 pessoas (eu era o 76º), e eu teria que aguardar um pouco mais para tomar a tão sonhada posse.

Resolvi, então, estudar por área, agora queria carreiras policiais. Saiu o concurso da Polícia Civil do Ceará em 2015 e eu estudei praticamente pós edital. Preparei-me quase que exclusivamente pelo Qconcursos visto que não tinha tempo hábil para aprender Direito Penal, Processual Penal e estudar as 44 leis extravagantes do edital. Fiz milhares de questões e fui aprovado para Escrivão da Polícia Civil em 363º lugar.

Em 2016 foram chamados para a 1ª turma da Polícia Civil até o 362º (eu era o 363º). Eu já havia separado toda a documentação da PCCE mas agora teria que ir atrás de uma declaração de desistência de alguém para tentar entrar na 1ª turma ou aguardar mais de um ano para ser chamado na segunda turma. No meio dessa confusão, o Instituto Federal finalmente me convocou e eu tomei posse!

Chorei muito, me ajoelhei, agradeci a Deus, foi uma felicidade indescritível. De repente, todos me deram parabéns. As mesmas pessoas que antes falavam pra eu parar de estudar me perguntaram depois: “Como eu faço para estudar?”. E quem não dava nada por mim disse que foi sorte.

Optei posteriormente por não tomar posse na Polícia Civil visto que já estava em um cargo federal. A partir da Polícia Civil eu decidi focar apenas na Polícia Federal e na Polícia Rodoviária Federal. Nada de sair atirando pra todo lado. Era preciso focar apenas em uma área!

Como o concurso da PRF não saía e eu já tinha observado que a carreira de Agente de Segurança dos Tribunais Federais tinha uma convergência com as matérias policiais, então decidi “desviar” estrategicamente para essa área, visto que 80% da matéria era comum com as carreiras policiais.

Fiquei aproximadamente em 36º no TRE-BA, mas foram convocados apenas 20 para a segunda fase, o Teste de Aptidão Física – TAF. Em seguida saíram o TRF1, TST E TRF5 e eu consegui ser aprovado nos 3, ficando em 2º Lugar no Tribunal Regional Federal da 5ª Região, Seção Judiciária Ceará.

Preparação para o TRF5

Eu moro em Fortaleza mas trabalho no interior, a 90 km de distância. São 02 horas de ida + 02 horas de volta de ônibus de segunda a sexta. Estudava pelo celular dentro do ônibus e das 20:00 às 23:00 em casa durante a semana. Resolvia questões na hora do almoço e de noite em casa.

No final de semana eu intensificava os estudos. Eu estudava 2 matérias por dia durante a semana e no final de semana estudava praticamente por revisões e questões. As matérias que eu tinha mais afinidade eu estudava no ônibus e deixava as matérias que exigiam mais concentração para estudar em casa.

No mês de véspera da prova eu tirei férias do trabalho e estudei das 16:00 até as 04:00 todo dia, que se transformaram em aproximadamente 8 horas e meia líquidas cronometradas. Resolvi praticamente todas as questões de segurança institucional do QConcursos e várias das demais matérias.

Como a parte específica valia 3 pontos eu foquei bastante nela (CTB, Segurança de Dignatários, Mecânica, Leis Especiais, Noções de inteligência). No pós edital do TRF5 cheguei a resolver mais de 4 mil questões.

Motivação

Minha família foi a minha maior motivação. Meu pai passou em vários concursos na época dele. Ele veio de uma família humilde do interior do Ceará e tinha muita dificuldade para estudar, seja financeira, seja de apoio familiar. Certa vez ele teve que estudar de madrugada embaixo de um poste na calçada com uma bacia de água nos pés para tirar o sono pois não conseguia estudar em casa. Minha mãe também sempre me apoiou, disse que um dia eu seria aprovado e que tudo passaria.

Erros

Acredito que meus principais erros foram estar cercado de pessoas negativas, ter perdido muito tempo estudando por apostila de banca, sair fazendo todos os concursos que apareceram, ter falado para todo mundo que eu estudava para concurso e ter medo de fazer questões durante a minha preparação.

Acertos

Ter investido no material em PDF, ter feito meus resumos à mão, ter focado em apenas uma carreira para estudar, ter humildade para aprender novas técnicas de estudo, ter feito muitas questões no QConcursos e ter sido muito persistente.

Próximos passos

Ainda estou analisando para qual carreira irei estudar. Pretendo me preparar agora para um concurso final (carreiras legislativas, fiscais ou jurídicas). Meu objetivo agora é melhorar o meu processo de aprendizagem. Independente da carreira, dando um passo de cada vez com humildade e persistência sei que um dia chegarei lá pois desistir não faz parte do meu dicionário!

Agradecimentos

Agradeço primeiramente a Deus por ter me dado forças para levantar das quedas. Agradeço ao meu pai e minha mãe que sempre me ajudaram e acreditaram no meu sonho. Agradeço à minha esposa que teve que me aturar durante todo esse percurso (conviver com concurseiro não é fácil). Agradeço aos meus colegas de trabalho que foram compreensíveis quando eu precisei viajar para realizar as provas em outros estados. Agradeço também aos comentários dos colegas no QConcursos que sempre contribuíram para o meu aprendizado.

Mensagem final

Se você estuda a mais de um ano e ainda não passou, não desista! A jornada é cansativa mas no final vai valer muito a pena. Eu nem me lembro do tempo de estudo “perdido” estudando errado, agora só olho pra frente, planejando os próximos passos. Invista em um material de qualidade e se afaste de pessoas negativas. Não importa quantas reprovações você tenha, basta uma aprovação para mudar toda a sua vida. E ela pode estar no seu próximo concurso.

 

Comentários