Hoje aguardo minha nomeação e tenho a alegria de ser pai!

Início » Aprovados » Hoje aguardo minha nomeação e tenho a alegria de ser pai!
By | 2018-09-17T17:24:13+00:00 11 de setembro de 2018|Aprovados|

Aprovado em 1° lugar no TJ conta sua trajetória: Minha relação com concursos públicos teve início no ano de 2011 quando foi publicado o edital da polícia militar do Ceará. Incentivado por amigos, iniciei os estudos para o certame de forma desordenada. Nada mais natural para uma pessoa que nunca havia estudado focado em uma prova e que acumulava reprovações em vestibulares.

Filho de pais que não obtiveram sucesso na área acadêmica, acabei me desvirtuando dos estudos para focar no trabalho, visando sempre a oportunidade financeira que meus empregos me proporcionavam, de entregador de panfleto no sinal à caixa de lotérica, mas sem nunca imaginar o que o estudo estava guardando para mim.

No começo foi complicado

Foram cerca de 8 meses estudando diariamente na “raça” para o concurso da PMCE. Não tinha bons materiais e não conhecia nenhum site de estudos como o QConcursos. Lembro que um mês antes da prova notei que minha apostila estava desatualizada e eu tinha estudado todo o tempo por ela.

Felizmente, em fevereiro de 2012, após realizar o certame, recebi a notícia da aprovação dentro do número de aptos para as fases seguintes. Decorridas todas as fases, aguardei até 2014 para ser nomeado. Infelizmente, entre esse interstício de tempo de 2 anos, fiquei na ansiedade da convocação e acabei não estudando para outros concursos.

A importância de não parar de estudar

Somente em 2015 retomei os estudos, cursando gestão financeira e estudando para a área bancária. Realizei vários concursos do Banco do Brasil e Caixa. Cheguei próximo das aprovações, mas não figurei entre os aprovados de nenhum dos certames.

Ainda em 2015, fui aprovado em Direito, o que me fez voltar meu foco para área de tribunais. No início não sabia do que se tratava tal área, mas eu tinha um bom incentivo já que eu estava iniciando o curso jurídico. Em 2017 me submeti ao concurso do TRE Pernambuco. Não estava preparado para a prova e acabei sendo desclassificado, não alcançando nem a média de corte. Chegando em casa, mesmo após a desaprovação, notei que tinha ganhado muita experiência. No mesmo ano aconteceu o concurso do MP do Rio Grande do Norte. Também não obtive sucesso, mas notei que meu conhecimento em concursos da área já tinha evoluído bastante.

Aprendendo a estudar

Após as desaprovações comecei a policiar o meu jeito de estudar. Notei os erros e acertos e com ajuda de amigos conheci o QConcursos, que foi o marco nos meus estudos. Em 2017 foi publicado o edital do concurso do TJ Pernambuco e junto veio a notícia que eu iria ser Pai. Uma notícia que me deixou feliz e ao mesmo tempo preocupado com o rumo dos meus estudos, mas segui em frente mesmo escutando tantas pessoas dizendo que não conseguiria, pois filhos atrapalhariam os estudos.

Tinha apenas 4 meses para estudar para o TJPE. Foquei totalmente na prova estudando cerca de 10 horas diariamente, intercalando com vários métodos de estudo e realizando bastante questões, ao todo mais de 4 mil somente para o TJ. Apesar de trabalhar mais de 240 horas mensais, estudar para a faculdade, pós-graduação e curso de Inglês, eu não pensava em descansar nenhum momento. Lembro-me de permanecer sempre com as leis impressas no bolso, pois frequentava muitas consultas da gravidez de minha esposa e eu tinha que ter algo para estudar enquanto esperava.

Meu celular virou um HD de aulas. Em outubro chegou a hora de reconhecer tudo o que tinha feito. Realizei a prova e sai com sentimento de tristeza, pois a prova não havia sido como esperava. Imaginava que iria ser desclassificado.

O esforço compensa!

Entretanto, quando saiu a publicação da lista de aprovados lá estava eu, 2° lugar para analista e 17° para técnico. De início não acreditei, era muito para uma pessoa que estudava a pouco tempo para um concurso com tanta concorrência. Após a primeira fase aguardei ser corrigida a prova de redação.

Ao ser publicado a classificação final com a nota da redação eu estava lá, 1° lugar para analista e 4° lugar para técnico. Havia subido 13 posições com a nota de redação. Eu não tinha feito nenhum cursinho de redação, mas o fato de gostar de disciplinas zetéticas fez com que eu realizasse uma ótima redação com nota de 48.62 de 50 pontos possíveis.

Agradecimentos (e alegrias)

Hoje aguardo minha nomeação e tenho a alegria de ser pai de uma princesa chamada Ester, que passou por vários problemas na gestação, mas hoje me presenteia com seus lindos sorrisos.

Incentivo as pessoas do meu círculo de relacionamento, pois sei o quanto os estudos podem mudar nossa vida. A conciliação do estudo disciplinado somado à resolução de questão foi crucial para meu preparo. Agradeço ao QConcursos pelo site que tanto contribui para a felicidade dos concurseiros. Sucesso a todos os que persistem diariamente em busca dos sonhos!

 

Se inspirou na história do Geislânio mas não sabe por onde começar?

Assine Qconcursos.com e tenha todo o material necessário para seus estudos.

Conheça todos os concursos abertos e previstos no Brasil.

 

Comentários