O seu navegador (Generic Browser 0) está desatualizado. Melhore sua experiência em nosso site!
Atualize Agora

Toda aprovação começa com um plano

Planos a partir de 12,00/mês

Veja como estudar informática para concurso na prática!

Estudar para concurso pode ser uma tarefa árdua. São muitas disciplinas, conteúdo extenso e pouco tempo. Quando falamos de matérias mais complicadas, isso ganha um peso ainda maior. Porém, o processo não precisa ser tão complicado.

Felizmente, há boas práticas que podem ser adotadas. Para ajudá-lo, elaboramos este post. Por meio dele, você saberá como estudar informática para concursos na prática e de forma descomplicada.

Boa leitura!

Como estudar informática para concurso? Principais cuidados

Para começo de conversa, quase todos os concursos brasileiros possuem provas de informática e muitos de caráter eliminatório. Além disso, boa parte do conteúdo cobrado não é tão simples e corriqueiro como se imagina.

A prova é diferente e possui questões que devem ser estudadas de forma distinta. Por isso, alguns cuidados básicos precisam ser tomados para evitar erros primários. Veja alguns pontos que você não pode esquecer.

Saber usar o computador não é o suficiente

Esse é talvez o erro mais comum: o candidato usa o computador com frequência e faz o que precisa sem dificuldade. Por isso, não julga necessário estudar para algo que “já sabe”. Mas será que o que você sabe é o mesmo que cai na prova?

Acontece muito do concurseiro ter boas noções do sistema e de internet, mas não possuir  domínio de ferramentas que são amplamente cobradas como pacote office.

Sem falar que um candidato pode dominar recursos mais complexos, como Mala Direta, por exemplo, mas não ter o hábito de trabalhar com alguns recursos mais simples, porém muito cobrados nas provas como Quebra de Seção.

Isso mostra que, às vezes, ter um conhecimento avançado em uma determinada ferramenta não significa que você saberá responder qualquer questão.

Saiba mais: Questões de Informática para estudo

Querer saber tudo pode ser um problema

O oposto também pode te prejudicar.  Às vezes a pessoa não tem conhecimento algum de uma ferramenta e tem o impulso de explorá-la sem critério.

Se fizer o mesmo, além de ter muito mais trabalho, você corre o risco de ter a falsa impressão de ter aprendido a usar a ferramenta, mas pode não ter entendido de verdade como ela funciona e nem ter assimilado o que vai cair na prova.

Você já tem muita coisa para estudar, não dá para despender um tempo de forma desordenada, não é mesmo? O ideal é buscar tutoriais para aprender de forma gradativa, sempre prestando atenção na teoria para compreender os conceitos.

Estude a teoria para não ser surpreendido

Muitos candidatos acham que por saberem usar algumas ferramentas cobradas na prova, essa vivência prática significa que ele não tem nada a aprender. No entanto, aí está um dos grandes erros de quem não sabe como estudar informática para concurso, a prova não é prática e sim teórica.

Veja um exemplo de questão de informática para entender melhor:

Fonte: profmbacelar.blogspot.com

Perceba que as questões mostram cenários em que os conhecimentos teóricos serão essenciais para acertar a resposta. Não adianta apenas decorar os atalhos, ter prática nas ferramentas se não souber como tudo funciona na teoria.  

Por isso, é preciso conhecer a teoria de modo que seja capaz de explicar por que alguma coisa acontece, porque é isso que será cobrado nas provas. Alguns apps para estudo podem ser uma boa forma para estudar a teoria.

Conheça bem o edital

Para saber como estudar informática para concurso primeiro é preciso conhecer o que esse concurso está cobrando em seu edital, para aí sim direcionar seus estudos para os conteúdos que podem cair na prova.

Assim como em qualquer cronograma de estudos, é preciso que você separe mais tempo para estudar o que você tem mais dificuldade e que sempre faça provas e simulados para testar seus conhecimentos.

Veja mais: Calendário de Concursos públicos do 2º semestre de 2021

Cuidado com as versões das ferramentas

Os editais de concursos públicos não costumam ser específicos quanto à versão das ferramentas. No entanto, alguns programas mais antigos ou muito recentes possuem diferenças, e essas variações podem ser significativas.

As mudanças não são muitas, mas é sempre importante estudar as diferenças entre as versões do Windows, Word, Excel e demais ferramentas que são cobradas. Isso pode fazer alguma diferença nas questões.

Versões 2003 de Word e Excel não têm  todas as formas de envios de documentos por e-mail ou têm configurações diferentes. Já as do Windows a partir do 8 têm função antivírus no Windows Defender, por exemplo.

O que são conhecimentos básicos de informática?

As chamadas noções básicas de informática compreendem em grande parte o lado do hardware do computador, nela estão incluídas principalmente:

  • gabinete;
  • processadores;
  • monitor, impressora e disco rígido;
  • editores de texto (bloco de notas, Word e Writer);
  • planilhas eletrônicas (Excel e Calc);
  • softwares de apresentação (PowerPoint e Impress);
  • conceitos de internet;
  • correio eletrônico;
  • segurança da informação.

Esse é o escopo básico de boa parte dos concursos. Claro que dependendo da especificidade e nível técnico do cargo, alguns conhecimentos mais complexos podem ser cobrados. Os mais comuns são:

  • Linguagem de programação (Python, R e Javascript);
  • Banco de dados;
  • Redes de computadores;
  • Inteligência artificial;
  • Aprendizado de máquina.

Como estruturar a ordem do seu estudo?

Como já destacamos, se você quer saber como estudar informática para concurso, é preciso conhecer a teoria, mas qual a melhor ordem de estudo? Bom, não existe um formato universal, mas alguns blocos de conhecimento podem ser colocados para facilitar. Veja abaixo:

  1. Redes de computadores, navegadores de internet, correio eletrônico;
  2. Excel, Word e PowerPoint e similares (Writer, Calc e Impress);
  3. Windows e outro sistema operacional (Linux, Mac OS, Dos etc.);
  4. Segurança da Informação;
  5. Hardware e Software.

Lembre-se de sempre se escorar no edital para não estudar algo que não irá cair na prova.

Quais concursos cobram informática?

É mais fácil destacar qual deles não cobram prova de informática. Afinal, praticamente todos os principais concursos de todos os níveis, têm uma prova de informática com um percentual mínimo que pode eliminar o candidato que não atingi-lo.

Concursos famosos a nível nacional como INSS, MPU, Caixa, Banco do Brasil e os Tribunais (TCU, TRT, TRE, TJ) e alguns a nível estadual como Polícia Civil e Detran, todos têm provas de informática.

Somente os concursos de auditor-fiscal da Receita Federal, auditor-fiscal do trabalho e Banco Central, em nível nacional, não cobraram informática nos últimos editais. Alguns concursos na esfera municipal podem também não cobrar dependendo do cargo.

Esse artigo foi escrito pela Estudaqui, empresa de Educação com soluções inteligentes para proporcionar um estudo de alto desempenho para que estudantes alcancem seus objetivos.


Quer ficar por dentro das principais notícias que rolam no mundo dos concursos? Acompanhe o nosso canal no Telegram e fique por dentro de tudo!

Cadastre-se e faça parte da maior comunidade de ensino on-line do Brasil.