O seu navegador (Generic Browser 0) está desatualizado. Melhore sua experiência em nosso site!
Atualize Agora

A gente tem tudo o que você precisa. Planos a partir de R$22/mês. Aproveite! 🚀

Uso dos porquês: Por que, Porque, Porquê, Por quê e 'pq'

Com toda certeza, ao escrever um texto, você já deve ter se deparado com a seguinte questão: qual a grafia correta do porquê - junto, separado, com acento ou sem acento? E por qual motivo a língua portuguesa designou 04 grafias diferentes para um mesmo vocábulo?! A seguir, iremos aprender todas essas regras e o motivo dessa distinção na grafia e também no sentido.

Dúvidas mais comuns:

O uso dos porquês - por que tantas grafias?

Essa palavra assume diferentes classificações morfológicas e, para distinguir essas classificações e também os sentidos, foram introduzidas grafias diferentes para marcar cada classe: substantivo, conjunção, preposição ou pronome interrogativo. É mais simples do que parece - basta lembrarmos do sentido utilizado e da respectiva grafia.

Porquê - junto e com acento (substantivo)

Essa grafia deve ser utilizada com sentido de razão ou motivo.

Exemplo: Não sei o porquê da minha reprovação. (Não sei o motivo da minha reprovação).

Porque - junto e sem acento (conjunção)

Essa grafia deve ser utilizada com sentido de pois, visto que ou já que.

Exemplo: Fiquei reprovado porque não estudei. (Fiquei reprovado visto que não estudei).

Por quê - separado e com acento (pronome interrogativo)

Essa grafia deve ser utilizada em perguntas e a palavra deve estar próxima do ponto de interrogação.

Exemplo: Você não estudou por quê? (perceba que a palavra está próxima do ponto).

Por que - separado e sem acento (preposição ou pronome interrogativo)

Essa grafia pode ter dois usos - o primeiro é quando assume papel de preposição e possui sentido de pelo qual ou pela qual.

Exemplo: Já sei o motivo por que fui reprovado. (Já sei o motivo pelo qual fui reprovado).

Já o segundo uso é como pronome interrogativo, utilizado em perguntas e longe do ponto de interrogação.

Exemplo: Por que você não estudou ontem? (perceba que a palavra está longe do ponto).

Resolva questões! Coloque em prática o que aprendeu!

E o famoso “pq”?

O famoso “pq” é uma abreviação que surgiu com a linguagem utilizada na internet. A língua portuguesa é viva e constantemente sofre influências e mudanças dos falantes. No entanto, essa abreviação só deve ser utilizada em linguagens informais, como nas redes sociais, por exemplo.

Ao escrever uma redação ou um email para alguma autoridade, lembre que a variedade formal deve ser utilizada. Sendo assim, utilize a grafia do porquê de acordo com a classe gramatical e com o sentido da sua frase.

Bons estudos e até a próxima!


Quer ficar por dentro das principais notícias que rolam no mundo dos concursos? Acompanhe o nosso canal no Telegram e fique por dentro de tudo!

Cadastre-se e faça parte da maior comunidade de ensino on-line do Brasil.