O seu navegador (Generic Browser 0) está desatualizado. Melhore sua experiência em nosso site!
Atualize Agora

A gente tem tudo o que você precisa. Planos a partir de R$22/mês. Aproveite! 🚀

SAIBA MAIS

Quantas questões caem no concurso público?

Conquistar a aprovação em um concurso público na carreira que deseja é o sonho de muitas pessoas. Porém, assim que tomada a decisão de encarar uma seleção, muitos se veem perdidos, especialmente os iniciantes, e começam a se questionar por onde começar e qual a melhor forma de estudar.

Devido ao grande número de concorrentes e as vantagens de um concurso público, as etapas de seleção do certame são bem competitivas, sendo as provas objetivas e dissertativas as que mais assustam os concurseiros.

As provas objetiva e discursiva de um concurso público costumam cobrar diferentes disciplinas e conteúdos, de acordo com o nível de escolaridade exigida para cada cargo. São muitos assuntos presentes no edital, que serão distribuídos entre diversas questões. Além disso, a quantidade de perguntas é uma das preocupações dos concurseiros, que sabem da importância de acertar o maior número possível para obter uma boa pontuação e ser classificado para a próxima etapa.

Sabe-se que a melhor forma de estudar para uma prova é resolvendo o maior número de questões, pois além de praticar o que aprendeu na teoria, o conteúdo é mais facilmente fixado quando se usa o raciocínio para responder uma pergunta.

Questões de concursos grátis: veja como o Qconcursos pode te ajudar!

Mesmo que o edital não tenha sido lançado e ainda não se saiba os conteúdos que serão cobrados, exercitar por provas anteriores é a melhor solução para o concurseiro, pois as provas tendem a obedecer padrões de questões e conteúdo programático de acordo com o cargo, instituição e banca. Dessa maneira, o concurseiro pode começar a se preparar o quanto antes e ganhar vantagens sobre os demais concorrentes.

O que é e como funcionam os concursos públicos?

Visto que praticar por questões é a melhor forma de aprendizado, a pergunta que muitos se fazem é: mas quantas questões caem no concurso público?

Para facilitar esse processo, este artigo irá responder essa pergunta e te ajudar a dar a largada para a aprovação. Mas antes de tudo, você precisa saber como começar, vem com a gente!

Como começar a se preparar para concurso público

O primeiro passo para dar o start nos estudos é estar certo e decidido de qual caminho quer trilhar, pois cada concurso possui suas particularidades, como aconselha o Policial Rodoviário Federal e Professor de Matemática, Domingos Cereja:

“Antes de iniciar o estudo, o candidato deve decidir qual a carreira que mais se adapta. Não adianta buscar o concurso apenas pelo retorno financeiro. Deve-se pensar que, após tomar posse, aquele cargo poderá ser por toda vida. Existem várias áreas, como por exemplo: Fiscais, Policiais, Jurídicas, Bancárias e Administrativas. Cada uma dessas carreiras tem a sua característica. Após decidir o concurso, o candidato deverá se planejar, adequando a sua rotina aos horários de estudo”, explica o professor.

Concurso público: conheça os tipos de provas

Assim que definido o concurso, a rotina de estudos é fundamental para poder aprender o conteúdo até a data da prova e para um bom preparo, existe uma sequência lógica que deve ser seguida.

“Primeiro, o candidato deve ter o domínio de toda teoria. Chega um momento em que só se dedicar a teoria não acrescentará muito. Nesse momento deverá dar início à parte prática com a resolução de questões. Isso é muito importante para ter uma noção de como está o domínio da matéria”, aconselha Cereja.

Um passo importante e primordial para a fixação do conteúdo e aprendizado consiste na constante revisão teórica dos assuntos das questões que o concurseiro não conseguiu resolver.

“Isso facilita o estudo e faz ganhar tempo, pois a revisão será feita de forma pontual”, destaca.

Para Domingos Cereja saber quantas questões caem em uma prova é essencial para definir o tempo de resolução que o concurseiro deverá se dedicar a cada uma das perguntas. E a melhor forma de administrar o tempo é praticando durante o período de estudos.

“Quanto maior a quantidade de exercícios resolvidos, melhor o desempenho. A resolução de exercícios ajuda a dar uma noção do seu real domínio sobre a matéria e também a aumentar a confiança do candidato”, acrescenta.

Artigo: Como passar em concurso público

Quantidade de questões por nível de escolaridade

Cada concurso distribui a quantidade de questões de acordo com o que julgar correto para melhor avaliar o candidato. Alguns concursos apresentam o mesmo número de questões para todos os níveis de escolaridade, outros divergem nesse volume.

A importância desse número é que, sabendo quantas questões caem, o concurseiro pode se organizar e distribuir melhor o seu tempo de dedicação em cada pergunta. Dessa forma, poderá praticar o seu tempo de raciocínio e resposta para quando chegar na hora da prova resolver todas dentro do tempo estipulado pela banca examinadora.

Como explicou o professor Domingos Cereja, o estilo de cada prova muda muito a técnica de estudo.

“Passar em um concurso público não depende apenas do conhecimento teórico. Muitos candidatos não são aprovados, mesmo sabendo todo o conteúdo. Quanto maior a quantidade de questões, maior é a faixa de notas entre o primeiro e o último aprovado. As chamadas notas de cortes, nota do último aprovado, variam muito de uma prova para outra. Dependendo do grau de dificuldade, a nota de corte pode aumentar ou diminuir.”

Pensando nisso, a equipe de jornalismo do Qconcursos se reuniu com o time de Data Science e calculou a média da quantidade de questões dos concursos públicos de acordo com o nível de escolaridade. Com essa noção, o concurseiro consegue e se organizar e administrar o tempo certo para a resolução de cada pergunta, sem que falte nenhuma ao final da prova.

Nível fundamental

As provas para o candidato que possui nível fundamental de escolaridade costumam apresentar questões mais simples e em menor quantidade, sendo a média de 38 questões independentemente do concurso público.

As disciplinas que mais costumam cair de conhecimentos gerais são Português, Matemática ou Raciocínio Lógico Matemático e Atualidades.

Nível médio

Os concursos que exigem nível médio dos candidatos são muito mais comuns do que os de nível fundamental, e as funções a serem exercidas também são muito variadas.

Em média são cobradas 51 questões por prova. As disciplinas de Conhecimentos Gerais, em sua maioria, não são muito diferentes das de nível fundamental, sendo Português, Matemática ou Raciocínio Lógico Matemático, Informática e Atualidades, além de conhecimentos específicos a depender do cargo.

Artigo: O que estudar para concurso de nível médio

Nível superior

Já os concursos que exigem nível superior apresentam um grau maior de complexidade e cobram maior quantidade de questões sendo, em média, 57 questões por prova. Essas seleções são as mais concorridas e apresentam as remunerações mais altas. Assim, a dedicação e o tempo de esforço devem ser maiores e mais assertivos.

As disciplinas de Conhecimentos Gerais costumam ser as mesmas dos outros graus de escolaridade, mas determinados concursos cobram conhecimento em Direito ou em outras áreas mais específicas, além da parte de Conhecimentos Específicos.  

Quantidade de questões por banca

Para te ajudar ainda mais nesse processo de estudos, separamos a média da quantidade de questões das 5 bancas que mais organizam concursos públicos, recentemente.

Vunesp

As provas da Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista (Vunesp) são de múltipla escolha, com cinco alternativas por questão, e costumam ser mais simples se comparadas a bancas como Cespe/UnB, FCC ou FGV. Apesar disso, a organizadora cobra todo o conteúdo programático presente no edital.

Por isso, entender a quantidade de questões cobradas e como o conteúdo pode ser distribuído entre elas é muito importante para não dar mole.

FGV

Os concursos organizados pela banca Fundação Getulio Vargas (FGV) também trazem  questões de múltipla escolha, com cinco alternativas cada. A prova costuma ser de maior complexidade e mais peculiar, com enunciados bem elaborados e textos longos que testam o raciocínio e a concentração do candidato por serem de difícil interpretação.

Sabendo disso, o concurseiro que irá encarar uma prova da FGV precisa estar bem preparado e conhecer os macetes para conseguir resolver a quantidade de questões dentro do limite de tempo. Confira a média na imagem abaixo:

Cespe/Cebraspe

O Centro Brasileiro de Pesquisa e Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe), antigo Cespe, é a empresa responsável por organizar grandes concursos públicos, sendo temida por muitos candidatos pelo seu método de correção: um erro anula um acerto.

As provas costumam ser cobradas em dois modelos: questões de certo e errado e questões de múltipla escolha.

Nas questões de certo e errado, para cada questão que o candidato responder corretamente, o candidato ganha +1 ponto. Para cada questão que estiver em desacordo com o gabarito oficial, o candidato ganha -1 ponto (perde ponto). A outra opção é deixar a questão em branco e ganhar 0 pontos.

O modelo de múltipla escolha é o comum nas demais bancas em que cada item apresenta 5 alternativas, com apenas uma correta.

Devido à complexidade dessa prova, as questões precisam ser muito bem estudadas e lidas com bastante atenção para conquistar uma boa pontuação.

Confira a média de questões por nível de escolaridade:

Cesgranrio

A Fundação Cesgranrio é uma banca metódica, com questões muito objetivas, que têm, em média, enunciado de duas a três linhas. A prova traz perguntas de múltipla escolha com cinco alternativas cada e apenas uma correta.

O perfil da examinadora é semelhante ao da FCC, que costuma explorar todo o edital. Isso faz com que o concurseiro estude todo o conteúdo com atenção, pois se torna difícil prever os conteúdos mais abordados.

FCC

A Fundação Carlos Chagas (FCC) traz provas com questões de múltipla escolha, distribuídas em cinco alternativas, com apenas uma questão correta ou errado, de acordo com o enunciado.

Diferentemente das outras bancas, as provas cobram a complexidade das questões de acordo com o nível de escolaridade ou cargo. Confira a média de questões:

Tempo por questão

Sabendo quantas questões existem em uma prova e o tempo de duração da aplicação, a pergunta de muitos concurseiros é como administrar esse tempo para conseguir resolver as questões dentro do prazo. O professor Domingos Cereja explica e dá dicas:

“A forma de perguntar pode mudar, mas o conteúdo geralmente é o mesmo. A realização de inúmeros exercícios, na fase de estudo, faz com que o candidato identifique mais rapidamente o que se pede na questão e, por consequência, resolva em menos tempo cada uma. Normalmente, o tempo médio utilizado para uma questão é de três minutos. Ao perceber que o tempo será maior do que essa média, é preferível resolver outra, pois esse tempo gastopode ser utilizado para resolver uma quantidade maior de outras questões.”

Mesmo estudando e aplicando todas as estratégias usadas durante o período de preparação, ainda assim o prazo é curto para resolver todas as questões. Então,  para muitos candidatos, “chutar” algumas questões é a melhor opção, por exemplo.

“Nas provas de múltipla escolha, deixar a questão sem resposta ou marcar errado não altera o resultado. Não existe uma técnica para ‘chutar’ uma alternativa e acertar, mas podemos, muitas vezes, eliminar algumas alternativas que provavelmente estão erradas, como, por exemplo, as alternativas mais discrepantes, com valores muito diferentes das demais, características com menor ocorrência. Não quero dizer que isso é certo, mas a probabilidade é maior”, diz Cereja.

Raio X Qconcursos: escolha a melhor estratégia de estudo

Apesar das dicas para se preparar, é importante dedicar um bom tempo de estudos para alcançar um bom desempenho, mas se o período for curto o professor aconselha:

“Aproveite ao máximo o tempo disponível, inclusive sábados e domingos. Uma planilha de estudos com uma divisão de matérias e horários é primordial, pois faz separar todo o conteúdo de forma a ser estudo em tempo disponível. Nessa situação, a realização de exercícios é mais que importante”, encerra.

Quer conquistar a aprovação? Estude com Qconcursos!

Concursos abertos Veja a lista de oportunidades em todo o Brasil

Quer ficar por dentro das principais notícias que rolam no mundo dos concursos? Acompanhe o nosso canal no Telegram e fique por dentro de tudo!

Cadastre-se e faça parte da maior comunidade de ensino on-line do Brasil.