O seu navegador (Generic Browser 0) está desatualizado. Melhore sua experiência em nosso site!
Atualize Agora
Semana do cliente: assine o Plano Anual Premium com 20% de desconto! Quero aproveitar!

9 dicas de como montar um plano de estudos

Estudar não é uma tarefa fácil, mesmo para aqueles que já têm experiência em concursos públicos. Tudo o que envolve a sua vida, tanto pessoal quanto profissional, pode afetar o rendimento nos estudos e, como consequência, as chances de aprovação. Por isso, planejamento é fundamental.

Para ajudar nessa trajetória, reunimos, junto com o diretor acadêmico do Qconcursos, Fernando Bentes, algumas dicas de como montar plano de estudos para concursos públicos.

Situação

Antes de começar a estudar, o candidato deve saber se atende aos requisitos exigidos pelo concurso escolhido. Todas as condições podem influenciar no seu rendimento, tanto nos estudos quanto na hora da prova. Com isso, é preciso analisar requisitos, como:

  • Nível de escolaridade.
  • Formação necessária para o cargo desejado.
  • Grau de conhecimento sobre as disciplinas cobradas (o que influencia no planejamento).
  • Documentos exigidos.

Tempo

O tempo é determinante para um bom rendimento nos estudos. Quanto tempo falta para o dia da prova? E, o mais importante, quanto tempo disponível você tem para se dedicar à preparação?

Responda às perguntas antes de iniciar o planejamento. Os horários disponíveis e os dias contados até a prova são determinantes. Planeje-se o quanto antes, estudando mesmo sem a divulgação do dia da prova. E, após a definição, mude o seu cronograma de estudos.

Local de estudo

Qualquer interferência pode afetar a atenção nas teorias e práticas. Por isso, escolha um espaço ideal para focar na preparação. Um lugar que ofereça condições e recursos satisfatórios, sem interrupções, tranquilo, com luz suficiente e, de preferência, com pouco custo e deslocamento.

Foco no edital

Estude com o edital. Ainda não foi lançado? Então, baseie-se no do concurso anterior. Assim, quando o novo for divulgado, você já estará adiantado no conteúdo, precisando fazer apenas poucas adaptações.

Planejamento

O edital tem informações importantes que devem ser analisadas com todo o cuidado para montar um ciclo de estudos eficiente:

  • Requisitos para o cargo.
  • Datas de inscrição e da prova.
  • Conteúdo programático (disciplinas que você precisa estudar).
  • Matérias que valem mais pontos.
  • Tipo de prova: objetiva, discursiva, redação e Teste de Aptidão Física (TAF).

Além disso, uma dica que pode fazer a diferença é dar prioridade a matérias que você tem mais dificuldade. Se o candidato é fraco em uma disciplina, deve priorizá-la ou não atingirá a pontuação máxima.

Teoria e prática

O candidato deve alternar o estudo da teoria e a resolução de questões de provas anteriores. No entanto, para determinar as horas de cada método, é preciso saber quanto tempo livre você tem.

Quem não trabalha, por exemplo, tem mais tempo disponível, podendo estudar 8 horas por dia, intercalando 2 horas de teoria e 2 de questões. Já o candidato que trabalha deve estudar 8 horas de teoria no fim de semana, reservando 2 horas por dia ao longo da semana para a prática.

“Com base nessa estratégia, o candidato poderá se aprofundar gradualmente no conhecimento teórico da disciplina, ao mesmo tempo em que testa seu aprendizado, mede seu nível de acerto, conhece os tipos de perguntas e o padrão de respostas adotados pelas bancas organizadoras”, diz Bentes.

Fontes de estudo

Assim como local e calendário adaptado de acordo com a rotina, encontrar o formato de conteúdo mais adequado ao seu tipo de estudo é fundamental para uma boa absorção do conhecimento.

Existem formas de estudo para todos os gostos: escrita, audiovisual e sonora são algumas delas. Prefere ler? Pegue um livro ou PDF e alterne com questões. Gosta de otimizar o tempo estudando no trânsito? Ouça aulas em áudio no trajeto para casa e/ou trabalho. Mas se você só consegue estudar vendo um professor explicando, assista a videoaulas ou procure por cursos presenciais.

O que não falta é conteúdo diversificado. Você só precisa encontrar o que melhor se adapte à sua rotina.

Revisão

Reserve um dia no mês para revisar o conteúdo. Uma forma é a resolução de simulados, selecionando questões de todas as matérias estudadas. Além da revisão do que já estudou, um simulado ajuda a medir o seu grau de estudo.

Metas

Além dos simulados, estabelecer metas pode alavancar ainda mais o sucesso dos seus estudos. Crie uma rotina de cobrança quando estiver revisando o conteúdo. Por exemplo, aumentar o grau de acertos ao longo dos meses: 50%, 70%, 90% e assim sucessivamente. Quanto mais próximo de 100%, mais concreta será sua chance de aprovação.

Cadastre-se e faça parte da maior comunidade de ensino on-line do Brasil.