O seu navegador (Generic Browser 0) está desatualizado. Melhore sua experiência em nosso site!
Atualize Agora

A gente tem tudo o que você precisa. Planos a partir de R$22/mês. Aproveite! 🚀

5 passos para planejar a sua redação

Planejar a redação é parte essencial para conseguir um texto coerente, coeso e com progressão. Ao ler a proposta temática, podem surgir vários direcionamentos sobre quais argumentos desenvolver. O rascunho é o melhor auxílio para organizar seus pensamentos e neste artigo você aprenderá o passo a passo ideal para o planejamento da sua redação.

5 passos para o planejamento da redação

Leia a proposta temática pelo menos duas vezes

A primeira leitura que fazemos da proposta temática e dos textos motivadores é uma leitura superficial. Nosso cérebro capta apenas as primeiras ideias e palavras-chaves. Dessa forma, uma segunda leitura é importante para interpretar o tema corretamente e evitar o tangenciamento ou a fuga desse tema.

Sublinhe as palavras-chaves dos textos motivadores e da frase temática

Os textos motivadores trabalham com palavras-chaves que se repetem. Essas palavras podem ser utilizadas no seu texto como parte da tese ou até mesmo nos argumentos. Além disso, utilizar a palavra-chave da frase temática já no parágrafo de introdução mostra ao corretor que seu texto está de acordo com o tema pedido. Por exemplo, um tema com a seguinte frase - “As consequências da violência urbana no Brasil”: a palavra-chave “violência urbana” poderia ser utilizada no parágrafo introdutório.

Prepare o rascunho por meio de tópicos

Ao ler os textos motivadores, várias ideias e palavras podem surgir na sua mente. Assim, reserve um espaço do seu rascunho para anotar tais ideias e palavras. Após essa primeira anotação, separe, por meio de tópicos, quais ideias podem ser utilizadas nas seguintes partes da redação: introdução (apresentação do tema); desenvolvimento (argumentos do primeiro e segundo parágrafos) e conclusão (proposta de solução ou desfecho reflexivo). Além disso, tente montar também a sua tese, ou seja, o seu posicionamento sobre o tema, que deve ser apresentada ao final da introdução.

Não se esqueça de pensar nos exemplos!

Escreva também no rascunho quais exemplos podem ser utilizados para comprovar cada argumento. Lembre-se de que um bom exemplo é aquele respaldado por algum repertório (histórico, cultural, social). Além disso, utilize as informações dos textos motivadores como exemplos apenas em último caso, ou seja, se não houver nenhum outro exemplo em mente sobre o tema apresentado. Exemplos baseados nos textos motivadores são previsíveis e não fazem seu texto obter boa nota.

Monte seu roteiro final

O roteiro final deve apresentar as seguintes partes:

  • Introdução - apresentação do tema + apresentação da tese;
  • Desenvolvimento - argumento 1 + exemplo 1 + relação entre argumento 1 e exemplo 1
  • Desenvolvimento - argumento 2 + exemplo 2 + relação entre argumento 2 e exemplo 2
  • Conclusão - retomada da tese + proposta de solução ou desfecho reflexivo.

Não se esqueça também de verificar se a sua prova discursiva pede obrigatoriamente um título ou uma proposta de solução. Na maioria dos concursos militares, por exemplo, o título é obrigatório. Já no ENEM, a proposta de solução é obrigatória. Nos concursos realizados pelo CESPE, atual Cebraspe, não se deve elaborar títulos. Essas informações podem ser encontradas no edital do seu concurso ou vestibular e, ainda, nas instruções da prova.

Bons estudos e até a próxima!


Quer ficar por dentro das principais notícias que rolam no mundo dos concursos? Acompanhe o nosso canal no Telegram e fique por dentro de tudo!

Cadastre-se e faça parte da maior comunidade de ensino on-line do Brasil.